Escola da Ponta Russa faz noite cultural em homenagem a imigrações alemã, italiana e polonesa

As três primeiras imigrações de Brusque foram estudadas durante todo o bimestre por todas as turmas

Escola da Ponta Russa faz noite cultural em homenagem a imigrações alemã, italiana e polonesa

As três primeiras imigrações de Brusque foram estudadas durante todo o bimestre por todas as turmas

Neste bimestre, os alunos da Escola de Ensino Fundamental Ponta Russa desenvolveram um trabalho sobre as três primeiras imigrações de Brusque. Durante várias semanas, os estudantes de 1º a 5º anos, estudaram sobre as culturas alemã, italiana e polonesa, que formaram o município.

Após muita pesquisa, na semana passada, foi realizada a exposição dos trabalhos e as apresentações culturais baseadas nas três etnias. Cada turma ficou responsável por estudar e apresentar sobre uma etnia.

O 4º e 5º ano, por exemplo, se dedicou à cultura polonesa. Com auxílio dos pais e professores, os alunos aprenderam um pouco mais sobre os costumes poloneses, já que Brusque é considerada o berço da imigração polonesa no Brasil.

Veja também:
Projeto propõe que prefeitura terceirize manutenção de terrenos e cobre de proprietários em Brusque

Médicos cubanos começam a deixar postos de saúde da região

Prefeitura de Guabiruba pretende assumir serviço de coleta de lixo em 2019 

“As professoras se dedicaram muito na pesquisa sobre a Polônia e sua história. A exposição que teve em Brusque, no mês de outubro, sobre o pai da imigração polonesa no Brasil (Sebastião Edmundo Wos Saporski) contribuiu muito”, diz a diretora da escola, Mirela Cristina Sandri.

Além da exposição de trabalhos, os alunos também fizeram apresentações típicas de cada país. “Tivemos um músico que apresentou música polonesa e o pessoal da Fundação José Walendowsky esteve presente para nos auxiliar”.

A caracterização dos alunos para a apresentação de dança foi feita em parceria com os pais, que contribuíram com o figurino. A noite também teve degustação de pratos típicos alemães, italianos e poloneses.

“O trabalho teve como objetivo homenagear os imigrantes, já que trabalhamos a história de Brusque. O resultado dos trabalhos superou nossa expectativa, principalmente a questão da imigração polonesa, porque geralmente se fala muito na alemã, na italiana e a polonesa é esquecida. Foi a forma que encontramos para valorizar esses imigrantes”.

Veja também:
Prefeito sanciona lei que permite desembarque fora do ponto em Brusque

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Baixe o gabarito preliminar do vestibular de verão da Acafe

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio