Escolha de sucessor de Bento XVI não tem prazo para conclusão

Vaticano diz avaliar possível antecipação de conclave

Escolha de sucessor de Bento XVI não tem prazo para conclusão

Vaticano diz avaliar possível antecipação de conclave

O processo de escolha do sucessor de Bento XVI, pode levar horas, dias e até meses. No passado, houve casos em que a eleição de um novo papa levou mais de dois anos e meio. Para especialistas, é imprevisível dizer quanto tempo durará o conclave – quando os cardeais se reúnem para a eleição do papa. Após a morte do papa Clemente IV, o conclave durou 33 meses – de novembro de 1268 a setembro de 1271 –, pois não se chegava a um consenso para eleger o sucessor.

A eleição depende de dois terços do total de cardeais, que são os eleitores presentes. Pelo menos 117 estarão aptos a votar,  mas alguns podem não comparecer. O clima de mistério cerca o processo até o último momento, quando é revelado o nome do sucessor.

GALERIA

Segundo a Arquidiocese de Brasília, até 1958, os votos dos cardeais eram queimados depois de cada eleição. Na época, os votos eram misturados com palha úmida para se transformar em fumaça da chaminé da Capela Sistina, no Vaticano. A cor escura da fumaça indicava aos fiéis que aguardavam na Praça de São Pedro que o papa ainda não tinha sido escolhido. Atualmente o processo para escurecer ou dar a cor branca à fumaça é químico. A fumaça branca indica que o papa foi eleito.

Antecipação
O Vaticano avalia os pedidos de cardeais para que se realize um conclave antes do que o planejado, para substituir Bento XVI, que deixará o papado em 28 de fevereiro.

Segundo as regras em vigor, a eleição do novo papa pode ser realizada a partir de 15 de março, para dar aos cardeais o tempo suficiente para chegar a Roma e participar da decisão. Mas o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse que está sendo examinada a possibilidade de mudar essa regra.

O conclave
Expressão que vem do latim e significa “com chave” – reúne os cardeais que têm menos de 80 anos. No total, são 209 cardeais, mas apenas 117 votarão no conclave. O processo de escolha começa com um juramento de segredo absoluto sobre todos os procedimentos. Dos eleitores, 50 foram nomeados por João Paulo II e 67, por Bento XVI.

No conclave, estarão representados os cinco continentes: Europa, com 61 cardeais; América Latina, com 19; América do Norte, com 14; África, com 11; Ásia, com 11; e Oceania, com um. Os países que têm mais cardeais eleitores são a Itália, com 28, os Estados Unidos, com 11, a Alemanha, com seis, o Brasil, a Espanha e a Índia, com cinco cada um.



Fonte: Agência Brasil
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio