Espetáculo de patinação artística emociona plateia na Arena Brusque

Cerca de 100 patinadores do Colégio Cultura se apresentaram na noite de ontem, na Arena Brusque

Espetáculo de patinação artística emociona plateia na Arena Brusque

Cerca de 100 patinadores do Colégio Cultura se apresentaram na noite de ontem, na Arena Brusque

A noite de ontem, na Arena Brusque, foi embalada pelo espetáculo de patinação artística Outros Mundos. O Colégio Cultura e a Havan, em parceria com a Fundação Municipal de Esportes, realizou a quinta edição do evento de fim de ano. Cerca de 100 patinadores de 6 a 15 anos se apresentaram, inspirados no filme Outros Mundos, do Cirque du Soleil.

O espetáculo contou a história da criação do universo, iniciando com a união dos quatro elementos: terra, água, ar e fogo. Em seguida, mães grávidas dão à luz e tem o desenrolar de alegria, com acrobacias no palco e finaliza com o tema natalino. Com um show de luzes e coreografias, os atletas emocionaram a plateia que encheu a Arena para apreciar o espetáculo.

O professor de técnica de patinação artística, Ubiratan Branquinho conta que a preparação para o evento foi de seis meses, com pesquisa e produção de figurino – que contou com 700 peças -, e a criação do espetáculo. O destaque da noite ficou por conta do patinador Felipe Cavalcanti, único catarinense que competiu em dois campeonatos mundiais. Ele fez o papel de um anjo, que desceu do teto.

A produção do espetáculo foi do professor Maurício Luis Nascimento, que treina a equipe de competição do Colégio Cultura. “A qualidade do show só é possível intercalando entre atletas de competição e iniciantes”, diz o professor Branquinho.

A diretora do colégio, Cássia Krainski, afirma que o evento é uma maneira de apresentar à comunidade o que foi produzido durante todo o ano. “É um fechamento do ano com uma grande parceria com a Havan, que nos patrocina e também com a FME, que nos cede o espaço”, diz.

A atleta Júlia David, de 10 anos, participa desde a primeira edição do evento. No início, o nervosismo falava mais alto, porém, com o tempo foi trabalhando isso e hoje, se apresentar para a comunidade brusquense é motivo de alegria. “Quando estou me apresentando só me vem bons sentimentos e eu me sinto leve”, diz.

A pequena Sofia Moretti, 6, participou pela primeira vez da apresentação. Com um humor sem igual, Sofia diz que se sente muito feliz em fazer parte do espetáculo. “Quero participar todos os anos”. Durante a apresentação, a menina interpretou o neném que acabava de nascer e uma cozinheira. Entrar no palco por duas vezes não intimidou Sofia, pelo contrário, só a deixou mais segura e confiante.

Entre os 100 patinadores, apenas dois meninos fizeram parte da equipe. Um deles, Natan Regis, 10, participa pela segunda vez. “É uma apresentação muito bonita e eu sinto um grande orgulho em participar”.

Para Regis, ainda há muito preconceito entre os meninos para participação no esporte. “Mas eu diria que a gente não pode se importar com o que os outros falam, e não devemos abandonar o esporte, que é tão maravilhoso”, diz.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio