Conteúdo exclusivo para assinantes
Pe. Adilson José Colombi

Professor e doutor em Filosofia - padreadilson@omunicipio.com.br

A espiritualidade da Semana Santa

Pe. Adilson José Colombi

Professor e doutor em Filosofia - padreadilson@omunicipio.com.br

A espiritualidade da Semana Santa

Pe. Adilson José Colombi

A Semana Santa é o ponto alto do Ano Litúrgico da Igreja Católica. A espiritualidade da Semana Santa perpassa o Domingo de Ramos e da Paixão, a Quinta-feira Santa, a Sexta-feira da Paixão, a Vigília Pascal e o Domingo da Ressurreição.

A liturgia da Semana Santa nos auxilia a permitir que Jesus entre, mais intensa e intimamente, em nossas vidas. Com efeito, na Semana Santa, temos a oportunidade de acompanhar, como discípulo(a), o Mestre no amor-sofrimento e aprender, dele, a confiar em Deus, nosso Pai, que transforma a morte em ressurreição.

Já as primeiras comunidades cristãs, nos primórdios da Igreja, quiseram recordar e atualizar os últimos acontecimentos da vida de Cristo entre nós. Sobretudo, os momentos mais sublimes do seu sacrifício em prol da salvação da humanidade. Muito mais do que uma mera recordação ou lembrança dos fatos, as celebrações da Semana Santa são um memorial (atualização no tempo e no espaço) no qual participamos da salvação realizada por Cristo.

Na Semana Santa, se dá um destaque para o Tríduo Pascal. A espiritualidade que vivemos durante este período é um convite a contemplar a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus.

Ao celebrarmos a liturgia da Semana Santa, estamos recordando e atualizando os últimos momentos ou acontecimentos da vida de Jesus entre nós. As celebrações litúrgicas nos levam a refletir, especialmente, a sublime doação, entrega de vida de Jesus pela nossa salvação. A Ressurreição de Jesus, celebrada no Domingo de Páscoa é, portanto, o ponto culminante desta semana.  O apóstolo Paulo ao escrever à comunidade de Corinto é categórico: “Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação e vã a nossa fé…” (1Cor 15;17). Assim sendo, podemos afirmar que, o anúncio da ressurreição é o coração da mensagem evangélica que sustenta nossa vida em comunidade.

Viver a Semana Santa, segundo a proposta litúrgica da Igreja Católica, é afirmar que a morte não é o fim de tudo. Mas, para o discípulo(a) que segue o Mestre até o fim (doação e entrega de vida a Deus e aos irmãos(ãs), como Jesus fez) vive na certeza do encontro com o Senhor da Vida. Aquele que dá vida e vida em abundância. Por isso, o tempo da Semana Santa é um tempo de renovar nosso espírito de comunhão de vida com o Deus de amor e misericórdia e com os nossos irmãos(ãs), sobretudo, os mais necessitados. É tempo de rever e de renovar o nosso relacionamento com Deus e com os nossos irmãos(ãs).

A espiritualidade da Semana Santa nos ensina que o sofrimento e a dor são companheiros de todos nós. Fazem parte de nossa vida humana. Mas, assumidos e vividos à luz da fé, seguindo o testemunho de Jesus, sua maneira de enfrentá-los nos ensina o caminho que conduz a vitória da vida sobre a morte. A fé e a união com o Cristo Sofredor nos faz enxergar, além dos sofrimentos e da dor, a Cruz, como o caminho para a libertação, para a redenção, para vida plena em Deus. Portanto, Vida Nova de ressuscitados em Cristo Jesus.

A espiritualidade da Semana Santa é um alimento que nos fortalece e nos identifica como discípulos do ressuscitado. Portanto, a Ressurreição de Jesus é a base de nossa fé, sustenta a nossa caminhada em comunidade, e nos alimenta na esperança com Deus.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio