Esposa e filho acusados de morte de Natal Avi serão levados à júri popular

Vara Criminal de Brusque realizará cinco júris populares entre agosto e setembro; confira abaixo as datas dos julgamentos

Esposa e filho acusados de morte de Natal Avi serão levados à júri popular

Vara Criminal de Brusque realizará cinco júris populares entre agosto e setembro; confira abaixo as datas dos julgamentos

Os três acusados de matar Natal Avi, de Botuverá, serão levados à júri popular no dia 25 de agosto, às 8h30. Maria de Fátima Legal, esposa da vítima, Eduardo Avi, filho, e Cleon Betim dos Santos, colega da família, são os réus do processo.

O crime ocorreu no dia 13 de maio de 2016, por volta das 21h, por motivo fútil cometido pela esposa e filho e, Cleon, mediante promessa de recompensa. Os três golpearam Natal com pauladas, de forma cruel, as quais o levaram a morte.

A vítima não teve tempo de se defender, pois foi pego de surpresa. Natal dormia quando foi chamado para atender o filho. Além disso, os acusados ainda corromperam ou facilitaram a corrupção de um adolescente, o induzindo a praticar o crime, de acordo com o inquérito.

Após desovar o corpo de Natal, na rua Ernesto Bianchini, no bairro Rio Branco, Cleon ainda furtou do interior da carteira da vítima, que estava no veículo, uma quantia de R$ 300.

Os três foram presos poucos dias após o crime e admitiram ter matado Natal. A motivação para a morte teria sido para que o filho e esposa, que vivia há mais de 36 anos com a vítima e sofriam violência física constante, ficassem com a herança. Já Cleon receberia R$ 1 mil em dinheiro, um veículo e um imóvel pela participação no crime.

Maria de Fátima e Eduardo são acusados de homicídio triplamente qualificado, com a causa de aumento por ter sido praticado pela esposa e filho. Também, serão julgados pelo crime de corrupção de menor, previsto no Estatuto da Criança e Adolescente.

Casal é acusado de tentativa de homicídio

O casal Renato Lacerda e Carla Suelem Souza Maia também serão julgados em agosto, no dia 18, às 8h30. Eles são acusados de tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e impossibilidade de defesa de Aldenir de Vargas Lucero. Além disso, o casal será julgado também por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 7 de janeiro de 2016, por volta das 18h30, quando por desentendimentos anteriores, o casal avistou Lucero transitando com a motocicleta por uma rua da cidade.

Neste momento, Renato fez cinco disparos em direção à vítima, lhe acertando três tiros. Mesmo baleado, Lucero conseguiu correr e se esconder em uma construção nas proximidades.

Antes do crime, Renato adquiriu um revólver, marca Taurus, e escondeu até a data do crime. No dia 14 de março daquele ano, a arma foi encontrada em poder de Carla.

Trio será julgado por tentativa de homicídio

No dia 1 de setembro, às 8h30, ocorrerá o júri popular contra Douglas Trindade Machado, Lourenço Thomaz e Paulo Sérgio Trindade Machado. O trio é acusado de tentativa de homicídio contra Armando Pretti.

O crime ocorreu no dia 27 de novembro de 2011, na rua Alberto Muller, no bairro Limeira Alta, próximo a um bar e cancha.

Conforme o processo, Douglas e Paulo Sérgio, a mando de Lourenço, agrediram a vítima com vários golpes de taco de basebol e uma trava de volante de veículo. O motivo do crime teria sido por questões de terra, e impediram que esboçasse qualquer gesto de defesa.

Mesmo com as lesões graves, Armando não morreu, embora os acusados estivessem certos da morte.

Acusados de assassinato em 2016 têm júri marcado

A dupla Thomaz Schlindwein e Sayron Cortez Pereira Alves será julgada no dia 6 de setembro, às 8h30, pelo assassinato de Willian Pacheco, ocorrido no dia 16 de janeiro de 2016, por volta das 20h. O crime foi cometido por Sayron a mando de Thomaz, que possuía desentendimentos com a vítima em razão dos relacionamentos amorosos de ambos com as ex-atuais namoradas.

Sayron então recebeu a missão e sabia que se executasse com sucesso, ganharia visibilidade perante o grupo criminoso e seria visto pelos demais integrantes como uma pessoa confiável. O acusado então marcou um encontro com a vítima, no bairro Limeira, e de forma completamente fria, sacou uma arma e disparou sucessivamente contra Willian.

Três dos tiros acertaram a cabeça e um nas costas, o que o levou a morte. Após o crime, o acusado entrou no carro de Anderson Correia e com o uso da arma de fogo que era apontada em sua direção, o constrangeu mediante violência e grave ameaça de que se comentasse algo, o mataria também, de acordo com o inquérito. A arma utilizada no crime foi adquirida por Thomaz, sem autorização legal.

Silvoney Franzen será julgado por crime cometido há três anos

Silvoney Franzen será levado à júri popular no dia 15 de setembro, às 8h30, pelo crime de tentativa de homicídio contra Flávio Grignani. O crime foi cometido no dia 12 de janeiro de 2014, às 19h, motivado por discussão entre os dois.

Na data do crime, o acusado efetuou dois disparos de arma de fogo em direção da vítima, sendo que um dos tiros atingiu a casa da irmã, onde estavam várias pessoas, inclusive crianças.

O sorteio dos jurados para todos os júris populares será realizado no dia 31 de julho, às 14h. Ao todo serão sorteados 25 jurados, dos quais 7 formarão o Conselho de Sentença na data das sessões.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio