“Está arrependido e quer pedir desculpas”, diz advogado de jovem que agrediu mãe e filha

Advogado conversou com Luan Bitencourt no hospital, onde ficou internado ao se cortar após bater em vidro, já em casa

“Está arrependido e quer pedir desculpas”, diz advogado de jovem que agrediu mãe e filha

Advogado conversou com Luan Bitencourt no hospital, onde ficou internado ao se cortar após bater em vidro, já em casa

Luan Henrique Bitencourt, que agrediu mãe e filha no último sábado, 9, está arrependido e quer pedir desculpas, segundo afirma o advogado que o representa, Leônidas Pereira. Luan contou sua versão do ocorrido para Pereira neste domingo, 10, enquanto estava internado no hospital.

Ele foi hospitalizado porque, após o episódio de agressão, chegou em casa e socou um vidro de emergência para incêndio, quando arrebentou os tendões. Luan já recebeu alta. Leônidas afirmou ainda que a versão contada pela vítima, a fotógrafa Doli Tomiozzo, bem como os vídeos divulgados em meios de comunicação e nas redes sociais estão incompletos, conforme relatou Luan. O acusado disse ao advogado que quem começou as agressões teria sido Doli.

No entanto, Luan diz reconhecer seu erro, e que reagiu de forma desproporcional. Pereira explicou que assumiu o caso por ser um antigo amigo da família. “Conheço os pais de Luan desde antes de ele nascer, e acompanhei o crescimento dele. É um menino doce, mas que agiu de forma violenta porque estava embriagado e ficou alterado”.

Sobre a repercussão do caso, principalmente nas redes sociais, o jurista explica que há uma preocupação. “A rede social é excelente como um meio de comunicação, mas fomentada por terceiros pode gerar desgraça. O Luan vai responder criminalmente por tudo que aconteceu”.

Versão de Luan
Segundo o relato de Luan ao advogado, após o fim de uma festa ele estava voltando para casa de carona. Um amigo parou para urinar na parede da empresa DS Fotos, de Doli. Ao ver a cena, ela teria gritado com os dois e afirmado que “estava de saco cheio de ver esses vagabundos por ali”. Luan revidou, a chamando igualmente de vagabunda, enquanto ainda estava dentro do carro.

Neste momento, Doli foi até o carro e o arranhou. A partir daí ele teria saído do carro e agredido tanto a mãe quanto a filha, que apareceu depois. “Ele tem marcas de agressão pelo corpo, foi constatado em exame de corpo de delito. Inclusive ele foi mordido nas costas”, explica Leônidas.

Com a repercussão negativa do caso, o advogado afirmou que recomendou isolamento por um período. “É bom que ele fique em casa porque será bastante criticado pela sociedade. Ele vai responder criminalmente pelos seus atos, neste caso o crime de lesão corporal leve. O Luan é um bom jovem, que sempre foi bem educado pela família e está arrependido”.

Sobre o encontro entre Luan e Doli, bem como de suas famílias, Pereira diz que está esperando a ‘poeira baixar’. “Neste momento está tudo muito quente, mas logo quero entrar em contato com ela e verificar essa possibilidade, de uma resolução pacífica, afinal são duas pessoas de bem, dois trabalhadores, mas que se envolveram em uma situação ruim para ambos”.

O que a vítima diz
Doli Tomiozzo afirma que viu um grupo de três ou quatro rapazes e um estava fazendo xixi próximo à loja. Doli pediu para que o rapaz não urinasse ali pois é um local que é utilizado para tirar fotos de clientes.

Segundo ela, o rapaz pediu desculpas. No entanto, outro rapaz do grupo começou a xingá-la de vagabunda. A filha mais velha de Doli, Larissa, que estava dentro do estúdio, ouviu a discussão e foi defender a mãe.

Doli foi fazer foto da placa do carro e neste momento o rapaz e a filha dela começaram a discutir. Ele deu um golpe em Larissa, que caiu no chão.

“Eu joguei meu celular, fui pra cima dele e arranhei ele todo porque ele foi pra cima dela”, conta.

Nesse momento, o agressor jogou Doli no chão. Quando ela conseguiu se levantar, pegou o celular e começou a filmar.

Durante a filmagem, o rapaz xinga Doli e diz que se ele quisesse, poderia matá-la. Além disso, a fotógrafa também foi jogada no chão novamente.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio