Estação de Tratamento de Água II está mais perto de virar realidade

Empresa do Oeste venceu a licitação com orçamento de R$ 5,5 milhões para fornecimento de estação de tratamento metálica

Estação de Tratamento de Água II está mais perto de virar realidade

Empresa do Oeste venceu a licitação com orçamento de R$ 5,5 milhões para fornecimento de estação de tratamento metálica

A Gratt Indústria de Máquinas, de Capinzal, Oeste catarinense, venceu a licitação do Serviço Autônomo Municipal de Água Esgoto (Samae) para o fornecimento e instalação da estação de tratamento metálica que funcionará na nova Estação de Tratamento de Água (ETA II). O orçamento apresentado pela empresa foi de R$ 5,5 milhões, sendo que a estimativa informada ao jornal Município Dia a Dia em janeiro era de R$ 4 milhões.

Apesar do aumento de R$ 1,5 milhão no custo da estação de tratamento metálica, o diretor-presidente do Samae, Rogério Ristow, diz que não haverá problemas para a autarquia. “O Samae tem capacidade, sim, de pagar os R$ 5,5 milhões”. Segundo ele, o orçamento de R$ 4 milhões informado ao MDD foi preliminar. Na verdade, os três valores levados me conta para fazer o preço médio variaram de R$ 6,1 milhões a R$ 8,5 milhões, portanto o montante pedido pela Gratt está abaixo do de mercado. “É um valor que eu esperava”, destaca.

Inicialmente, em 2013, o Samae planejava construir uma ETA no terreno que pertence à Renauxview, localizado na rua Carlos Gracher, Centro. Segundo Ristow, a mudança compensa, porque será possível aproveitar melhor a área do terreno. Além disso, a estação é móvel e poderá, no futuro, ser transferida para outro local, se necessário.

Ristow, contudo, destaca que o fato da empresa ter vencido a licitação não significa que as obras iniciarão imediatamente. Ainda falta a homologação e a assinatura da ordem de serviço, que devem ocorrer em março, se não houver impedimento jurídico. O edital prevê que o prazo para a entrega final em Brusque da ETA II é de 200 dias após a assinatura.

A compra da estação, porém, não significa que ela vai entrar em operação assim que chegar. O diretor-presidente do Samae afirma que serão lançadas novas licitações para os tanques e a construção do sistema de captação de água. Por este motivo ele não se compromete com prazos para que a ETA II passe a abastecer Brusque.
A empresa

O gerente comercial da Gratt, André Damasceno, diz que a empresa possui “vasta experiência” em obras de saneamento. A companhia possui 300 funcionários, no Oeste, onde fica a sua sede. De acordo com Damasceno, eles já trabalham com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) em várias obras, em Concórdia, Cunha Porã e Bom Retiro, todas no fornecimento de ETAs metálicas. Além disso, a Gratt também tem obras em andamento em Minas Gerais e São Paulo.

“A nova Estação de Tratamento de Água é do tipo compacta metálica em aço inox, com capacidade de tratamento de 210 litros por segundo. Além da estação, será implantado o sistema de tratamento de lodo gerado no processo, possibilitando assim que a nova estação já esteja atendendo as novas leis ambientais, além de ser ecologicamente correta”, explica o gerente comercial.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio