Estiagem faz nível dos reservatórios do Samae diminuírem em Brusque

Samae cogita pedir racionamento à população em função da falta de chuva

Estiagem faz nível dos reservatórios do Samae diminuírem em Brusque

Samae cogita pedir racionamento à população em função da falta de chuva

A onda de calor também é acompanhada por uma estiagem. Não há previsão de o volume de chuvas superar a cinco milímetros nos próximos dez dias. O nível do rio Itajaí-Mirim, na tarde desta segunda-feira, 3 de fevereiro, estava em 99 centímetros, no ponto de medição da ponte estaiada Irineu Bornhausen. Em alguns locais, era possível ver a calha do rio, devido ao baixo nível registrado. Segundo a Defesa Civil de Brusque, o nível normal, neste ponto, varia entre 97 centímetros e 1,07 metros.

A queda do nível de água não é exclusividade do rio Itajaí-Mirim. Em função da estiagem, os reservatórios do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) também estão com níveis mais baixos, e o alerta é para que se faça racionamento.

O Samae realizou uma reunião para tratar do assunto. “A estiagem aumenta o consumo em Brusque e, para alguns bairros, a produção de água não acompanha à demanda”, explica o coordenador da estação de tratamento do Samae, Fausto Diegoli. Uma nota oficial deve ser emitida nos próximos dias, mas a autarquia antecipa que irá solicitar à população racionamento de água. 

“Vamos pedir para que se faça o racionamento,  e para parar com a lavação de carros e calçadas, por enquanto. Existe um consumo excessivo aos fins de semana, por conta disso. A água boa para o consumo está sendo desperdiçada”, ressalta Diegoli.

Segundo Diegoli, o consumo maior nesta época do ano está baixando o nível dos reservatórios e, além do bairro Volta Grande, Cerâmica Reis, Batêas e o loteamento Planalto, no bairro Limoeiro, já sofrem interrupções no fornecimento de água.


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio