Evolution Doc é a segunda empresa emancipada do Citibrusque

Empresa foi encubada por pouco mais de um ano e a partir de agora entra no mercado para começar a se desenvolver sozinha

Evolution Doc é a segunda empresa emancipada do Citibrusque

Empresa foi encubada por pouco mais de um ano e a partir de agora entra no mercado para começar a se desenvolver sozinha

O Centro de Incubação, Tecnologia e Inovação de Brusque (Citibrusque) emancipou a sua segunda empresa na tarde de ontem. Incubada desde abril de 2012, a Evolution Doc é uma empresa de Gerenciamento Eletrônico de Documentos, que a partir de agora entra no mercado e começa a se desenvolver sozinha.

Desde o ano passado, a empresa de digitalização e arquivamento de documentos usou toda a estrutura física oferecida pelo Citibrusque para desenvolver o seu projeto. Durante o período de incubação, a empresa conseguiu angariar seis clientes. “Foram 200 mil páginas digitalizadas, 80 mil armazenadas na nuvem (cloud computing) e 480 horas de serviço”, diz o empresário Marlon Rodrigo Bertolini.

Para Bertolini, o período de incubação foi fundamental para o amadurecimento do projeto. “Tenho certeza que a incubadora vai render muitos frutos para Brusque. Foi um período de extrema importância para poder acertar o nosso projeto. A permanência ali encurtou muitos caminhos, nos proporcionou o aperfeiçoamento técnico e também uma rede de contatos muito boa”, destaca.
Sobre a Evolution Doc

A Evolution Doc começou a surgir há pouco mais de um ano, quando Bertolini decidiu inscrever o projeto no Citibrusque. “Esse projeto nasceu na Angola. Um parceiro meu estava lá e ficou conhecendo essa metodologia. Ele me falou sobre a ideia e começamos a pensar. Vimos que Brusque era carente nesta área, precisava de algo inovador, então começamos a formular o projeto de gestão eletrônica de documentos”, conta.

A empresa transforma todo o tipo de documento em um arquivo digitalizado e armazena na nuvem, que permite acessar arquivos e programas em um computador ligado em rede. “No início, achei que essa ideia era inviável, porque como eu passaria milhares de documentos físicos, papel, em formato digital, mas com os estudos, aprimoramento da ideia, o desenvolvimento do software, vimos que era possível”, comenta.

Com isso, a empresa, através de métodos e equipamentos especializados em digitalizar e gerenciar documentos, oferece por meio de qualquer navegador de internet o acesso aos documentos eletrônicos ou digitalizados. “Todas as informações ficam armazenadas em um grande servidor localizado num Datacenter, uma estrutura especialmente criada para armazenar documentos digitais, com toda a segurança e com alto índice disponibilidade”, destaca. 
Citibrusque

O Citibrusque é uma incubadora de negócios que coloca em prática projetos viáveis de trabalho. A seleção dos projetos é feita por meio de seleção, em que os pretendentes apresentam um projeto para um grupo que analisa o projeto e vê a viabilidade de cada um. “Os selecionados ganham uma sala com toda a estrutura física, sem custo, somente para desenvolver o projeto. Cada projeto pode ficar na incubadora de dois a quatro anos, quando está pronto é graduado e vai para o mercado para  andar com as próprias pernas”, explica o presidente da entidade, Márcio Bernardo.
No início de 2014, a prefeitura deve abrir um novo edital para a seleção de mais quatro projetos para a incubadora. “Esses projetos deverão vir com o apoio da Uniasselvi e da Unifebe”, diz.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio