Ex-funcionários da Fábrica Renaux podem receber parte do valor das rescisões

Vara Federal de Blumenau autorizou a liberação de R$ 5 milhões para que a empresa possa quitar débitos. Dinheiro refere-se à crédito que a fábrica possuía junto à Eletrobrás

Ex-funcionários da Fábrica Renaux podem receber parte do valor das rescisões

Vara Federal de Blumenau autorizou a liberação de R$ 5 milhões para que a empresa possa quitar débitos. Dinheiro refere-se à crédito que a fábrica possuía junto à Eletrobrás

Parte das dívidas trabalhistas da Fábrica de Tecidos Carlos Renaux deve ser paga em breve. A Vara Federal de Blumenau autorizou a liberação de R$ 5 milhões para que a empresa possa quitar débitos com funcionários. O dinheiro, no entanto, não tem data pra entrar na conta dos ex-empregados da fábrica.

Esse dinheiro refere-se à crédito que a fábrica possuía junto à Eletrobrás, estimado em R$ 30 milhões. Parte desse valor seria para pagamento de dívida com as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e outros credores maiores. Até o momento, os R$ 5 milhões para pagamento dos pequenos credores foi o único valor liberado.

A Justiça determinou o pagamento da dívida em 2012, no entanto, os valores foram bloqueados, a pedido dos sindicatos, para preservar os direitos dos trabalhadores em caso de eventual falência. Na época, a Renaux estava em recuperação judicial.

O administrador judicial da fábrica, Gilson Sgrott, explica que o dinheiro liberado não será suficiente para pagar todos os débitos trabalhistas. “Ainda não conseguimos contabilizar todos os credores, mas sem dúvida o valor total das dívidas é bem maior que os R$ 5 milhões”. Ele afirma que o dinheiro será dividido proporcionalmente entre todos os ex-funcionários.

O dinheiro liberado será utilizado para pagar os trabalhadores que foram demitidos após o pedido de falência, e também para que os que deixaram a empresa via rescisão direta ou indireta desde o período em que a empresa entrou em recuperação judicial, em 2011.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio