Ex-jogador do clube Guarani, Bernardo Pisetta está entre os mortos do incêndio no Flamengo

De férias, o adolescente treinou em Indaial até a semana passada

Ex-jogador do clube Guarani, Bernardo Pisetta está entre os mortos do incêndio no Flamengo

De férias, o adolescente treinou em Indaial até a semana passada

O indaialense Bernardo Pisetta, 14 anos, está entre as vítimas do incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo pai dele, Darlei Constante Pisetta, mas ainda não foi divulgada oficialmente pelo clube carioca.

Bernardo dormia no alojamento do Ninho do Urubu, onde costumavam ficar os jovens de outros estados e cidades que atuam nas categorias de base do clube. A notícia correu rápido entre amigos, familiares e na escola em que Bernardo estudou, o Colégio Adventista.

A reportagem apurou que o pai de Bernardo está a caminho do Rio de Janeiro. Em um áudio enviado a amigos pelo WhatsApp, com a voz embargada, Pisetta confirmou a trágica notícia:

“Realmente, o Bernardo estava naquele incêndio lá no Rio e infelizmente ele veio a óbito. Não é fácil, mas estou indo agora lá para o Rio. A Lêda (mãe de Bernardo) estava indo junto, mas vai voltar. Eu estou indo para lá, obrigado”.

Até a semana passada, Bernardo estava em férias na região e treinou para manter a forma no Esporte Clube Santa Esmeralda, em Indaial. Ele retornou para o Rio de Janeiro no último fim de semana.

“Ele era brilhante, tinha um futuro todo pela frente”, disse o preparador Elton John Carvalho da Silva, responsável pelo treinamento de Bernardo em Indaial até sexta-feira, dia 3.

Jogador passou pelo clube Guarani

Em 2016, Bernardo atuou no Sub-13 do clube Guarani. Durante esse período, duas vezes por semana o jogador e o pai saíam de Indaial e iam até Brusque para os treinos.

No Facebook, em publicação de 2017, o garoto homenageia o pai citando a cidade: “Nunca vou esquecer do tempo que você me levava para Brusque à noite e para os jogos, em dias de chuva, frio, de madrugada, nos finais de semana”.

O treinador do clube Guarani, José Carlos Torresani, conta sobre a vivência de Bernardo no time. “Era muito reservado no início, por ser de outro município. Com o passar do tempo foi se entrosando com todos, muito educado. Adorava o que fazia! Por este motivo, dificilmente faltava um treino, mesmo tendo que pegar estrada para treinar”.

O goleiro permaneceu no clube até o fim de 2016. Em 2017 foi transferido para o Athletico Paranaense, na base Sub-13/14 de futebol de campo.

Antes da viagem, visitou o clube Guarani. “Vieram de surpresa nos fazer uma visita para agradecer a oportunidade de jogar conosco em 2016, mas principalmente para contar a novidade que estava se transferido para Curitiba”, lembra Torresani.

Enquanto Bernardo atuou no Guarani, o time foi vice-campeão do 19º Torneio de Verão de Blumenau, no qual ganhou o título de goleiro menos vazado. A equipe também ficou em segundo lugar na Copa Catarinense de Futsal.

A relação com o treinador era “de muito respeito com relação ao trabalho e de amizade fora das quadras”, diz Torresani.

Trajetória relâmpago

Três anos atrás, Bernardo era apenas mais um adolescente jogando futebol nas quadras e campos do Vale do Itajaí.

Após passar pelo clube Guarani em 2016, permaneceu Athletico Paranaense até julho de 2018, quando se transferiu para o Flamengo.

Walbert Santana, técnico que treinou Bernardo aos 11 anos de idade em Timbó, contou à Rádio Cultura que o garoto, flamenguista, realizou um sonho ao chegar ao clube do coração.

“Era um garoto com um potencial incrível, fora de campo era muito bom de lidar, muito humilde, que se dava muito bem com todo mundo. Até na hora da bronca ele sempre recebeu muito bem. Não é à toa que estava num clube como o Flamengo”, elogiou.

Bernardo completaria 15 anos de idade em junho este ano.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio