Exposição da fotógrafa Nubia Abe mostra cotidiano dos nordestinos em Brusque

Brusque Nordestina fez parte da programação do V Festival de Inverno

Exposição da fotógrafa Nubia Abe mostra cotidiano dos nordestinos em Brusque

Brusque Nordestina fez parte da programação do V Festival de Inverno

Na manhã de sábado, 13 de julho, um varal de fotos na praça Barão de Schneeburg mostrou a “Brusque Nordestina”. A exposição é da fotógrafa Nubia Abe e fez parte da programação do V Festival de Inverno. O projeto foi viabilizado pelo Fundo Municipal de Apoio à Cultura e busca retratar uma parte de Brusque que todos sabem que existe, mas poucos conhecem. 

Nubia registrou o cotidiano das famílias que atravessaram o Brasil para se estabelecerem e recomeçarem a vida em Santa Catarina. As fotos mostram a realidade dos migrantes nordestinos na cidade sem poses. Tudo foi feito a partir da naturalidade e simplicidade com que a vida segue. As imagens foram registradas em ambientes familiares, quase sempre nas casas das pessoas retratadas.

Atualmente, a fotógrafa mora em São Paulo. Ela afirma que gosta da estética simples e da mistura de cores, por isso considera muito bonita a cultura nordestina. Nubia ainda pensa em fazer um documentário sobre o assunto. “Senti que estava faltando mostrar e integrar essas pessoas. Decidi mostrar a realidade delas”, diz.

O primeiro contato que teve com os nodestinos foi a partir de uma mulher que trabalhava de diarista na Centro Universitário de Brusque (Unifebe). Um grupo se juntou para entregar presentes à família, e Nubia se encantou por uma menina negra de olhos verdes. Ela pensou em fazer um ensaio fotográfico com ela e quando foi procurá-la desobriu mais pessoas nordestinas. Núbia pediu licença para entrar em cada casa e retratar momentos. 
Núbia gosta mesmo de fotografar crianças. A primeira exposição do trabalho aconteceu em 26 de abril, no Bar do Acarajé, no bairro Steffen. O local é bastante frequentado pelos imigrantes. “Não parece Brusque, as pessoas contavam as histórias e ficaram emocionados. Histórias até mesmo tristes que como vieram parar aqui”, afirma.  

Ela já expôs a “Brusque Nordestina” em uma praça de São Paulo e conta que as pessoas não imaginavam que as pessoas moravam em Santa Catarina. “Eu tentei captar o mais natural possível e focar bastante na inocência das crianças, nas casas. Dá para sentir um pouco deste clima nordestino”, conta. 

Nubia Abe possui graduação em Publicidade e Propaganda e pós-graduação em Fotografia pela Univali. Viaja o Brasil registrando festivais artísticos e culturas regionais. Além disso, possui experiência nas áreas de fotojornalismo, fotografia corporativa, documental e de espetáculos. 

O superintendente da Fundação Cultural, Ivon Mello, afirma que as exposições aprovadas para o Fundo Municipal de Apoio à Cultura estarão em exposição permanente a partir de agosto. “Tem que insistir e mostrar os negros. É a apresentação das pessoas. Tem gente que viu e achou lindo ver sua família nas fotos”, diz a baiana, Eliane Almeida Santos.


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio