Fabricantes de toalhas de Brusque criarão central para baratear custos

Parceria com o Sebrae-SC viabilizará compras em conjunto aos associados do núcleo da Acibr

Fabricantes de toalhas de Brusque criarão central para baratear custos

Parceria com o Sebrae-SC viabilizará compras em conjunto aos associados do núcleo da Acibr

Um dos segredos para um negócio dar certo é poupar custos. Com base nisso, o Núcleo de Fabricantes de Toalhas da Associação Empresarial de Brusque (Acibr) fechou parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae-SC) para a criação de uma Central de Negócios.

O coordenador do núcleo, Jonas Groh, explica que a ideia é comprar algodão e fios em conjunto. Assim, em vez de comprar 2 mil quilos sozinho, o empresário pode adquirir um contêiner de 20 mil kg e dividi-lo com os parceiros. A grande quantidade permite negociar descontos.

A central é um passo adiante que o núcleo está dando após um longo processo. Criado há oito anos, o grupo já realizou viagens internacionais e nacionais e palestras para os associados. Os eventos deram certo e integraram os membros. O resultado disso é que 14 deles participarão do projeto da central.

Longo prazo
O convênio firmado entre o núcleo e Sebrae-SC prevê um ano de capacitação para a estruturação da central. Consultora da entidade parceira, Bárbara Samanta de Oliveira explica que o primeiro passo será um diagnóstico de como está o setor e as empresas atuantes.

“A partir daí vamos montar comissões para iniciar a estruturação da Central, e seguir trabalhando temas como liderança situacional, diretrizes administrativas, relacionamento com fornecedores, compras conjuntas, planejamento de marketing e vendas conjuntas. Também teremos uma missão técnica orientada e uma turnê de mercado têxtil”, diz Bárbara.

O coordenador regional do Sebrae-SC, Alcides Sgrott, afirma que a entidade já levou esse modelo de central para outras regiões do estado. Agora, chegou a vez dos fabricantes de toalhas da Acibr.

“Os nucleados que aderiram ao convênio, certamente serão beneficiados, por meio da compra coletiva de matéria-prima, assim como podem também vir a realizar a venda coletiva de produtos”, declara Sgrott.

Desenvolvimento
O coordenador do núcleo conta que a Central de Negócios é o primeiro passo. A ideia é continuar a estruturar as atividades do grupo e, consequentemente, alavancar o setor de toalhas na cidade.

Uma das ideias levantadas por Groh é a criação de um selo de qualidade que indique que o produto adquirido em qualquer lugar do país tem procedência do berço da fiação catarinense.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio