Fenajeep pode ser realizada fora do pavilhão em 2019

Acordo entre Jeep Clube e família Hoffmann expirou; organizadores estudam alternativas

Fenajeep pode ser realizada fora do pavilhão em 2019

Acordo entre Jeep Clube e família Hoffmann expirou; organizadores estudam alternativas

Após o encerramento da 25ª edição da Festa Nacional do Jeep (Fenajeep), o acordo entre o Jeep Clube e a família Hoffman, proprietária do terreno em frente ao pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, expirou. No local, ficam instaladas as pistas para as competições do evento. Desta forma, existe a possibilidade de a 25ª Fenajeep ter sido a última realizada no pavilhão.

A intenção dos organizadores é fazer com que o evento continue a ser realizado no pavilhão em 2019. No entanto, isto depende de novas negociações, e as primeiras decisões sobre a 26ª Fenajeep começarão a ser tomadas pelas comissões organizadoras em reuniões na terça-feira, 3. A próxima edição será realizada de 20 a 23 de junho, utilizando o feriado de Corpus Christi.

Leia também:

A família Hoffman concedeu o terreno, a princípio, pela última vez para a realização da Fenajeep. As negociações podem ser retomadas para a próxima edição, mas a princípio vale o último acordo entre as duas partes, de que em 2019 a festa seja realizada em outro lugar.

“Não sabemos o que vai acontecer, mas se a família Hoffmann não permitir que usemos o terreno que lhes pertence, não teremos condições de fazer o evento”, afirma o presidente do Jeep Clube, Vilmar Walendowsky, o “Negão”.

Uma das alternativas está na Vila Olímpica, que sequer possui construções no momento. Para Walendowsky, se a 26ª Fenajeep for realizada no local, a decisão precisa ser feita o mais rápido possível, pois seria necessária a construção de um pavilhão. “Em um ano não se consegue fazer muita coisa, teríamos que começar agora.”

O presidente do Jeep Clube afirma que nada sobre a realização do evento depende exclusivamente de seus organizadores, já que a Vila Olímpica depende da prefeitura e o pavilhão depende da família Hoffman. Caso nenhuma das alternativas se torne viável, existem negociações em aberto para que a Fenajeep seja realizada em outro município.

Leia também:

“Já tem gente tentando negociar conosco para irmos para outro lugar. Já antes desta Fenajeep fomos chamados pelo pessoal do Beto Carrero World. Fizemos um almoço com eles, e foi feita uma proposta. Existem outras sondagens. Tudo depende das próximas semanas”, explica.

Vila Olímpica
As obras da Vila Olímpica estão em fase de aterro. Material removido nas obras de prolongamento da avenida Beira Rio são levados para a obra. De acordo com o diretor-geral da Secretaria de Obras, Nik Imhof, a Procuradoria da Prefeitura e o Departamento Geral de Infraestrutura (DGI) estão formalizando o repasse de cada terreno da Vila Olímpica para as entidades esportivas.

“Estamos nestas obras de aterro e terraplanagem. Em paralelo a isto estamos fazendo as obras de infraestrutura da estrada da Fazenda. Nosso compromisso é deixar o terreno pronto, e as construções ficam por parte de cada entidade. Quem está com projetos muito adiantados é o Kart Clube”, explica Imhof.

A reportagem não conseguiu contato com representantes da família Hoffmann até o fechamento desta matéria.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio