O ano de 2017 foi uma verdadeira desgraça para o Figueirense. As expectativas no início eram altas, mas além de ter brigado contra o rebaixamento no Estadual, o time passou sufoco para se manter na Série B do Campeonato Brasileiro. Fora de campo, teve sua crise administrativa ainda mais tensa, com todo o imbróglio envolvendo a chegada e a saída do CEO Alexandre Bourgeois, cujas consequências ainda afetam o clube.

Buscando a estabilidade que nunca teve em 2017, o Figueirense trouxe, ainda em dezembro, o ídolo Fernandes para o cargo de diretor de futebol. Dentro de campo, um dos reforços mais conhecidos é o atacante Romarinho, de 24 anos. O filho de Romário foi formado nas categorias de base do Vasco e passou também por Brasiliense, Zwagen Kanazawa-JAP, Macaé e Tupi-MG.

O técnico Milton Cruz foi mantido e conta com nada mendos que 14 reforços para a temporada. Entre eles, também estão o goleiro Dênis (ex-São Paulo), o lateral direito Diego Renan (ex-Chapecoense) e o atacante Maikon Leite (ex-Santos e Palmeiras).

O Figueirense estreia contra o Criciúma nesta quarta-feira, 17, no Orlando Scarpelli, às 21h45.

Jogos contra o Brusque:

3ª rodada – 24/01 – 20h30
Figueirense x Brusque
Orlando Scarpelli

12ª rodada – 07/03 – 20h30
Brusque x Figueirense
Augusto Bauer

Deixe uma resposta