Fim de relacionamento extraconjugal motivou esfaqueamento em motel

Marido e esposa tramaram uma armadilha para assustar amante

Fim de relacionamento extraconjugal motivou esfaqueamento em motel

Marido e esposa tramaram uma armadilha para assustar amante

O esfaqueamento ocorrido por volta das 8h45 desta quinta-feira, 15, em um motel na rodovia Ivo Silveira, no Bateas, foi motivado pelo fim de uma relação extraconjugal.

Uma mulher de 45 anos, casada há vários anos, manteve um caso com um vizinho de 43 anos, mas decidiu colocar um fim na relação e, antes disso, contou sobre o caso para o marido, de 51 anos.

A versão contada à Polícia Civil é do casal. O amante, que sofreu um golpe de punhal no abdômen, será ouvido após receber alta do Hospital Azambuja, para onde foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Ele passou por cirurgia e seu estado de saúde é considerado estável, de acordo com boletim do começa da tarde.

Segundo o casal, que mora no bairro Limoeiro, após um relacionamento amoroso com o vizinho, a mulher decidiu romper, mas a princípio não contou para o marido.

Como o vizinho insistia em manter o caso, inclusive dando um celular para a amante na última quarta-feira, 14, para facilitar o contato, a mulher decidiu contar ao marido traído, inclusive informando que já tinha registrado um boletim de ocorrência por estar sendo importunada pelo amante no trabalho.

Ela combinou então com o marido de aplicar um susto no vizinho na manhã desta quinta-feira, 15. Após simular que tinha deixado o marido no trabalho, trancou ele no porta-malas de um veículo Fox de cor branca, placas de Brusque e combinou de pegar o amante inconformado nas proximidades de um mercado no bairro Santa Terezinha. Assim que o amante entrou no automóvel, ela seguiu para o motel.

Assim que chegaram ao motel, a mulher soltou o marido do porta-malas, que entrou no quarto mostrando para o amante que estava com um punhal na cinta. Os dois entraram em luta corporal e nesse momento o amante foi atingido pelo golpe no abdômen. Mesmo assim ele desarmou o marido, causando cortes superficiais nas duas mãos.

A vítima saiu do quarto do motel para pedir socorro e os funcionários impediram a saída dos clientes, acionando a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. O amante ferido foi encaminhado para o hospital e o casal para a delegacia, onde apresentaram essa versão dos fatos.

A tipificação do crime, se foi tentativa de homicídio ou lesão corporal grave, vai depender do laudo médico. A princípio as partes responderão um processo criminal.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio