FIP apresenta avaliação dos colaboradores sobre pontos turísticos de Brusque

Ação faz parte do projeto de profissionalização do turismo da região, em parceria com o Convention Bureau

FIP apresenta avaliação dos colaboradores sobre pontos turísticos de Brusque

Ação faz parte do projeto de profissionalização do turismo da região, em parceria com o Convention Bureau

A FIP, em parceria com o Vale dos Teares Convention & Visitors Bureau, realizou nesta semana a apresentação do programa “Conheça Nossa Região”, uma das etapas do projeto de profissionalização do turismo da região.

Na ocasião, Newton Patrício Crespi, o Cisso, proprietário da FIP, apresentou uma espécie de diagnóstico de alguns pontos turísticos de Brusque, que foram avaliados por grupos de colaboradores do shopping.

A ideia da parceria entre a FIP e o Convention é que todos os funcionários tenham conhecimento sobre o turismo de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova Trento e possam atuar como guias turísticos, auxiliando e incentivando os turistas que frequentam o shopping diariamente a permanecerem na região.

O secretário-executivo do Convention, Sidnei Dematé, explica que os colaboradores dos setores administrativo, de segurança e limpeza do shopping foram divididos em grupos de 20 pessoas e, nas últimas semanas, visitaram estabelecimentos e pontos turísticos de Brusque pré-determinados.

“Eles visitaram hotéis, restaurantes, museus, casas de espetáculo e fizeram sua avaliação sobre limpeza, estrutura, atendimento”, diz.

Nenhum dos estabelecimentos sabia que estava sendo avaliado e os dados resultantes das visitas foram repassados à FIP que elaborou o diagnóstico.

Entre os pontos turísticos visitados pelos colaboradores estava o parque das Esculturas, o parque Zoobotânico, o pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, a praça Sesquicentenário e também as esculturas espalhadas por vários pontos do município.

Os colaboradores fizeram fotos do que consideraram que precisa ser melhorado com urgência.

No parque das Esculturas, por exemplo, chamou a atenção do grupo o mau estado de conservação de algumas placas de identificação, instalações elétricas expostas, desorganização próxima a área de sanitários e banheiros e, ainda, a sujeira das estátuas, que são os principais atrativos do parque, considerado o maior acervo de esculturas de mármore da América Latina.

No Zoobotânico, os colaboradores da FIP também encontraram vários problemas estruturais. Placas em mau estado de conservação ou quebradas, bebedouros sujos, banheiro e fraldário mal conservados e recintos dos animais também com falhas na estrutura. Além disso, o grupo também percebeu falta de acessibilidade dentro do parque, com muitos buracos nas calçadas, pedras soltas e falta de calçamento.

Nos espaços visitados nos bairros Santa Terezinha, Santa Rita e Limeira, as esculturas também chamaram a atenção pela falta de limpeza.

Os municípios de Guabiruba, Botuverá e Nova Trento também devem passar pelo mesmo processo de avaliação.

Dematé também destaca que os estabelecimentos avaliados pelo grupo também devem fazer uma visita à FIP e, da mesma forma, avaliar o shopping. “Vão avaliar o que pode melhorar, apontar o que está satisfatório. É um trabalho contínuo, de excelência, para profissionalizar o turismo na região”, finaliza.