Fogo é controlado após incêndio em Nova Trento

Corpo de Bombeiros Militar passou a noite no combate as chamas que consumiram uma plantação de eucalipto

Fogo é controlado após incêndio em Nova Trento

Corpo de Bombeiros Militar passou a noite no combate as chamas que consumiram uma plantação de eucalipto

O fogo que consumiu uma plantação de eucaliptos, no bairro Trinta Réis, em Nova Trento, na noite de terça-feira, 28, foi controlado pelo Corpo de Bombeiros Militar. 

O soldado Gustavo Lucktemberg, de São João Batista, informa que por volta das 9h os bombeiros deixaram o local com as chamas já controladas. 

– Tivemos duas etapas de combate, sendo que a segunda foi mais de monitoramento, para que o fogo não voltasse -, diz. 

O incêndio iniciou nos arredores da Sociedade Recreativa Primavera, onde a fumaça se espalhou rapidamente. O Corpo de Bombeiros Militar de São João Batista foi acionado por um morador por volta das 22h30.


Cinco bombeiros militares de São João Batista e três comunitários de Nova Trento realizam o trabalho de combate ao fogo até o início da madrugada de quarta-feira, 29. Porém, com a dimensão do incêndio, vieram reforços de Tijucas, Balneário Camboriú, Bombinhas e Itapema. 

A primeira fase do combate se encerrou por volta das 3h da madrugada. – Até agora foram gastos 8 mil litros de água, mas é pouco, pois há muito fogo -, disse o soldado Dalbosco, por telefone, por volta da 1h. 

Além da água, foram utilizadas bombas costais e batedores, pela distância do fogo. – Como o caminhão não chegava a certos pontos em que havia fogo, foi necessário esse método -, explica o soldado Lucktemberg.

A suspeita é que as chamas tenham sido ocasionadas por uma bituca de cigarro. No entanto, não há confirmação oficial. As causas do incêndio serão investigadas. 

– Precisamos saber se foi acidental ou criminoso. Mas sabe-se que com o tempo muito seco, qualquer motivo pode ser o causador de um incêndio -, comenta o soldado Lucktemberg.

Durante o dia, o Corpo de Bombeiros Militar de São João Batista ficará monitorando o local, para que o fogo não volte.

>> Leia matéria na íntegra na edição impressa de quinta-feira, 30 de janeiro

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio