Fórum discute importância de planejamento em terraplanagens, em Brusque

Especialistas explicaram como manipulação em terrenos sem conhecimento pode causar desastres

Fórum discute importância de planejamento em terraplanagens, em Brusque

Especialistas explicaram como manipulação em terrenos sem conhecimento pode causar desastres

A 11ª edição do Fórum Permanente de Prevenção de Desastres na Bacia do Itajaí, realizada na Unifebe e na Sociedade Esportiva Bandeirante, abordou um tema de interesse direto dos moradores de Brusque e região: a importância da implementação de processos inovadores e boas práticas na execução dos serviços e obras de terraplanagem.

Durante o evento, que iniciou na última terça-feira, 14, e encerra nesta quinta-feira, 16, são realizadas palestras com especialistas da área de geologia. Acompanharam o fórum acadêmicos, gestores do setor de Defesa Civil de municípios da região e membros da sociedade civil.

Os palestrantes comprovaram por meio de dados apresentados ao público que a ação do homem em terraplanagens sem planejamento é diretamente responsável por uma série de futuras complicações que podem se tornar desastres, como o exemplo do deslizamento de terras.

O evento é uma parceira da Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb), por meio do projeto de extensão Atmosfera, Comitê do Itajaí e Fundação Piava, com apoio da Unifebe.

Deslizamentos com ação do homem
Abrindo a sessão de palestras da noite desta quarta-feira, 15, o professor e biólogo Maurício Pozzobon apresentou o resultado de uma pesquisa realizada sobre deslizamentos em Blumenau entre os anos de 2009 e 2018, separando entre ações naturais e ações com interferência do homem por meio de terraplanagens sem planejamento. “Mais de 90% destes deslizamentos foram de responsabilidade de pessoas que executaram terraplanagens sem observar requisitos mínimos”, explica.

O levantamento partiu de 2009 por ser o ano imediatamente seguinte a um dos maiores desastres da região do Vale do Itajaí. Conforme explicou Pozzobon, muito pouco foi feito nos anos que se seguiram para que novos desastres não se repetissem, e algumas medidas se comprovaram equivocadas.

Segundo a engenheira ambiental Rafaela Vieira, que é doutora na área e especializada em planejamento urbano e regional, a falta de conhecimento é o ponto principal dos problemas em terraplanagem. “Os municípios possuem suas cartas de aptidão e urbanização, identificando áreas habilitadas ou não habilitadas para edificação, e mesmo assim gestores e comunidade muitas vezes não sabem como utilizar essa ferramenta. Dependendo de como é feita a manipulação dos terrenos, a população pode tornar uma área definida como normal em uma zona de risco”.

Planejamento urbano
Os principais problemas relacionados aos desastres urbanos têm como origem o crescimento desordenado dos municípios. Este foi um dos principais assuntos abordados pela doutora em Geografia Física Kátia Canil, que é de São Paulo e foi palestrante da noite.
Segundo ela, é preciso uma vigilância constante dos órgãos públicos e que acompanhe em tempo real o crescimento habitacional. “As cidades crescem de forma desordenada, e você tem que acompanhar esse crescimento. É preciso trabalhar melhor os espaços para que haja segurança aos moradores, principalmente nas áreas periféricas em que a comunidade costuma ficar em segundo plano”.

Doutora Kátia Canil abriu o ciclo de palestras do segundo dia de fórum. Foto: Cristóvão Vieira

Para Edinéia Pereira da Silva, pró-reitora de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da Unifebe, levantar este tema para discussão é de suma importância à comunidade brusquense. “O tema da terraplanagem é fundamental para a nossa cidade. Entre os municípios que participam do fórum, Brusque é apontada como a mais problemática com esta questão. A Unifebe é uma universidade comunitária, nos dedicamos muito aos assuntos referentes à nossa comunidade, e estar apoiando e sediando o fórum é um serviço que nos orgulha de poder oferecer”.

Programação desta quinta-feira, 16

9h Oficina: “Utilização da Carta Geotécnica de Aptidão à Urbanização Aplicada à Gestão do Território”, Kátia Canil (UFABC)

9h Minicurso: “Impacto do Uso e Ocupação de Encostas e Obras na Terraplanagem na Potencialização de Desastres: Análise de Casos Práticos” Rafael Higashi (UFSC)

13h30 Saída Técnica: “Práticas de Terraplanagem”

Local: Unifebe (Rua Dorval Luz, n° 123, bairro Santa Terezinha)

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio