Fundema iniciará fiscalizações em empresas de tinturaria neste mês

Órgão atuará nos estabelecimentos que já foram denunciados pela população

Fundema iniciará fiscalizações em empresas de tinturaria neste mês

Órgão atuará nos estabelecimentos que já foram denunciados pela população

A Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) iniciará as fiscalizações em empresas de tinturaria da cidade neste mês. As operações para fiscalização do descarte irregular de resíduos no rio Itajaí-Mirim devem acontecer em estabelecimentos que já receberam denúncias da população.

Após O Município informar, na semana passada, de que ainda não havia uma data para o início das operações, anunciada no fim do ano passado, a Prefeitura de Brusque decidiu começar imediatamente a fiscalização. O cronograma já foi definido, mas não será divulgado com o intuito de surpreender as empresas.

“A ideia principal é pegar nos momentos que a população tem visto mais descartes”, afirmou o superintendente da Fundema, Cristiano Olinger.

Veja também:
Direção se manifesta sobre possibilidade de cobrança de estacionamento no Hospital Azambuja

Prefeitura de Brusque quer repassar recursos para compra de armamento para a PM 

Sem administração definida, parque Leopoldo Moritz sofre com falta de manutenção

A duração das operações vai depender do que for encontrado nas empresas e, por esse motivo, não é possível definir quantas empresas serão fiscalizadas. “Às vezes você vai em uma empresa e já encontra uma situação ruim. Isso leva muito tempo para resolver”, revela.

Olinger afirma que o trabalho não é fácil, mas que o intuito do projeto é fazer um monitoramento para melhorar a situação do descarte irregular de efluentes em Brusque.

Ele também informou que caso a Polícia Militar Ambiental e o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), que fazem parte do projeto inicial, não puderem participar das operações, os funcionários da Fundema e da Defesa Civil realizarão a fiscalização.

“Hoje (sexta-feira) por coincidência tinha um funcionário do IMA aqui para conversar sobre outra situação e já conversei com ele também”, afirmou Olinger.

Denúncias
Conforme informado anteriormente, as operações ocorrerão durante a noite e nos fins de semana. A princípio, o foco são as empresas mais poluidoras que já possuem denúncias feitas por moradores na Fundema. No entanto, nada impede que demais empresas sejam monitoradas.

Veja também:
Peninha diz que Ari Vequi é candidato do MDB à prefeitura, caso Paegle desista da reeleição 

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Seis maus hábitos que atrapalham o trânsito de Blumenau

A Fundema também pretende monitorar a qualidade da água. Olinger acredita que quando for iniciado o monitoramento será possível identificar onde estão os principais focos do despejo irregular.

Segundo Olinger, a maioria das denúncias são recebidas pelo WhatsApp. “Pessoalmente e via telefone não temos recebido, o que tem acontecido é uma enxurrada de denúncias via WhatsApp e Facebook”, revela.

As denúncias para relatar o descarte de resíduos irregulares no rio Itajaí-Mirim podem ser feitas pelo telefone da Fundema 3355-6193 ou pelo número do plantão 988-731-826.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio