Futebol suíço tem definições nos Jogos Comunitários

Seis comunidades avançam às quartas de final da competição

Futebol suíço tem definições nos Jogos Comunitários

Seis comunidades avançam às quartas de final da competição

Em uma quarta-feira marcada por goleadas, estão definidos seis dos oito times que vão disputar as quartas de final do futebol suíço livre nos Jogos Abertos Comunitários de Brusque/Troféu Jornal Município 60 anos. Bateas, Planalto, Centro, Azambuja, São Pedro, Águas Claras e São João deram mais um importante passo em busca do título da modalidade. Nessa quinta-feira, 28, serão conhecidos os outros dois classificados em jogos que ocorrem no Sesi. Às 19h15, Thomaz Coelho enfrenta a Rua Nova Trento. Uma hora mais tarde duelam Souza Cruz e Poço Fundo.

 

Os jogos
As partidas que valiam vaga para as quartas de final foram realizadas no Clube Esportivo Guarani, Angelina e Sesi na noite dessa quarta-feira, 27. No Guarani, o time da comunidade local foi superado com facilidade pelo Águas Claras no primeiro jogo da noite. Com uma atuação impecável na primeira etapa, o Águas Claras venceu por 6 a 1.

Para o atleta Gideon da Silva, a confiança da equipe e o entrosamento dos atletas foram fundamentais para a comunidade sair de campo com um bom resultado. “A gente já joga junto há algum tempo. Esperávamos um jogo difícil, mas soubemos se sair bem e conseguir a vitória”, diz. O Águas Claras praticamente sacramentou a classificação ainda no primeiro tempo de partida. A equipe aproveitou as falhas do rival e também do improviso do goleiro Robson de Amorim na função para abrir 5 a 1 ainda na etapa inicial. Mesmo soberano no duelo, o Águas Claras demorou para abrir o placar. O primeiro gol só saiu aos seis minutos com Gabriel Kuhnen. Ele aproveitou um vacilo da marcação para, livre, mandar para as redes. Não demorou muito para o jogador fazer o segundo.

Com muitos erros na marcação do Guarani, sobravam espaços para os jogadores do Águas Claras. Sutil passou por dois marcadores e quase fez o seu. Mas foi Gabriel que novamente balançou as redes. Ele aproveitou uma espirrada de bola na zaga do Guarani para fazer o segundo. Mal a bola saiu o time ainda anotou outra vez. Desta vez contando com o vacilo do goleirão do Guarani que furou a bola. Na disputa com o arqueiro, Leandro Gelatti marcou o terceiro. O Guarani ainda ameaçou esboçar uma reação. Como o time mal conseguia chegar ao gol adversário, o jeito foi arriscar nas bolas de longa distância. Em uma delas, a equipe do bairro local diminuiu o marcador. Na saída de bola, no entanto, o Águas Claras frustrou o ímpeto do Guarani ao fazer o quarto. Sutil, que já havia desperdiçado algumas chances, marcou o seu primeiro na partida.

Em outra falha do rival, ele ainda fez o quinto antes do intervalo. Mesmo com o placar adverso, o Guarani relutou em entregar as pontas. Aproveitando do relaxamento do adversário, a equipe viveu bons momentos na partida, mas, na maioria das vezes, parou nas defesas do goleiro adversário. As principais investidas eram com Leandro Leal. Mas foi o Águas Claras que voltou a balançar as redes. Um dos jogadores maus lúcidos do Guarani, Leandro Leal escorregou e perdeu bola na defesa. Após a bola roubada, Sutil marcou seu terceiro no jogo e fechou o placar em 6 a 1 para o Águas Claras.

Santa Terezinha x São João

Diferente do primeiro duelo, o segundo jogo da noite disputado no Clube Esportivo Guarani foi repleto de emoção. Santa Terezinha e São João fizeram um grande duelo, com direito a gol perdido praticamente em baixo do gol no último lance da partida. No fim, o São João levou a melhor e desbancou o rival, um dos favoritos da competição, ao vencer por 2 a 1.

O resultado foi muito comemorado pelos atletas da equipe que atribuíam todo o favoritismo ao adversário. “Nosso time é assim. É juntado todo mundo, o pessoal trabalha, quase não treina junto. O time deles era bem superior a nós, mas graças a Deus a gente conseguiu levar mais essa”, disse ainda eufórico o técnico do São João, Lauro Teixeira. A emoção ocorreu em razão de uma bola desperdiçada por Felipe da Silva quase embaixo das traves, já sem goleiro, que garantiu a classificação da equipe. “Quase morri do coração. Estou até rouco de tanto gritar”, declara.

Do lado perdedor, restou lamentação, não somente pela jogada, mas também pelas chances desperdiçadas pelo Santa Terezinha durante toda a partida. O camisa 8, Cleriston Toresani, foi duro nas criticas. “Perdemos por incapacidade nossa. Desperdiçamos muitas oportunidades, principalmente no primeiro tempo. Eles chegaram umas duas ou três vezes. Não fizemos e tomamos”, diz o jogador ao ressaltar o favoritismo da equipe, que cai de forma precoce na competição. “Temos um elenco bom, com seis ou sete jogadores que jogam a liga municipal de Brusque. Tínhamos condições de chegar mais longe”.

A partida

A partida entre Santa Terezinha e São João foi equilibrada durante todo o jogo. Os dois times alternaram o domínio do confronto em alguns momentos. Nos primeiros dez minutos, o duelo foi equilibrado, com leve superioridade para o time do São João. Apesar disso, foi do Santa Terezinha a primeira blitz que quase terminou em gol. Depois de três finalizações, o goleiro André Testoni teve que fazer duas grandes defesas para evitar o gol. A equipe cresceu e empurrou o adversário para trás, mas o São João se defendia bem e também ameaçava à meta adversária, sobretudo nos chutes de fora da área. Com pouco espeço, as equipes abusavam dos lançamentos longos. A maioria, no entanto, acabavam por cima do gol. O camisa 10 do Santa Terezinha, Edson Vieira, era quem mais levava perigo. Em pelo menos três oportunidades ele subiu livre, mas tocou para fora.

Etapa final

A conversa no intervalo fez bem para os dois times. O jogo continuou equilibrado, porém foi mais aberto o que fez com que a partida ganhasse emoção desde o início. Logo no primeiro lance, Edson Vieira voltou a assustar o São João, novamente de cabeça. Mas quem balançou as redes foi o adversário, logo na sequência da jogada. Jonatan Correia abriu o placar com menos de um minuto de jogo. Após o gol, o time se animou e foi para cima do Santa Terezinha. Em um lançamento longo, João Leno ganhou da marcação e fez o segundo perto dos cinco minutos da etapa final. O gol não desesperou o Santa Terezinha. Com bom toque de bola, a equipe se lançou em cima do adversário, mas a defesa do São João parecia instransponível até que, de tanto tentar, Edson Vieira tocou de cabeça após cobrança de falta de Felipe da Silva. O gol fez a partida pegar fogo. O Santa Terezinha foi com tudo ao ataque, pressionou e foi desesperadamente em busca do gol de empate. O São João apelou para as faltas para segurar o placar. Na blitz dentro da área adversária, a grande chance do empate saiu no último lance da partida. A oportunidade que levaria o jogo para os pênaltis foi jogada por terra com Felipe da Silva. Um dos melhores jogadoras da equipe junto com Edson Vieira, ele chutou por cima, com o gol vazio, já sem goleiro, para desespero dos colegas de equipe.

Demais duelos

No complexo esportivo do Sesi, o Bateas não tomou conhecimento do Steffen e goleou o adversário por 4 a 0. o Planalto também assegurou vaga à próxima fase ao vencer o Rio Branco por 3 a 1 no mesmo local. A principal goleada das oitavas de final ocorreu no confronto entre Centro e Azambuja. Com extrema facilidade, o Centro fez 8 a 0 sobre o adversário em jogo na Sociedade Angelina. Na outra partida,, São Pedro também goleou ao vencer Dom Joaquim por 5 a 1.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio