Após trabalharem anos com marcenaria, na fábrica de bilhar do pai, os irmãos Altair e Altevir Schaefer decidiram mudar de ramo e entrar no mercado têxtil.

Eles sempre gostaram dessa área, principalmente porque o pai, antes de trabalhar com marcenaria, tinha uma pequena tecelagem que fabricava sacaria.

Inspirados pelo pai e com a esperança de mudar de vida e terem o próprio negócio, em 1990, os irmãos Schaefer compraram um pequeno tear usado e, em agosto, fundaram a GBA Têxtil.

No começo, o trabalho no barracão localizado na rua Guabiruba Sul, onde hoje permanece a produção da fábrica, era realizado pelos dois irmãos. Sem funcionários, nos primeiros anos, Altair e Altevir é que operavam o tear e tiveram que aprender na prática a trabalhar com a máquina.

“Foi bastante difícil. No começo, a gente trabalhava quase 24 horas para poder tocar a fábrica. Não tínhamos funcionários e além de nós sermos os tecelões, ainda vendíamos, então tínhamos que dividir o tempo entre o tear e as vendas”, diz Altair.

Irmãos Altair e Altevir Schaefer fundaram a GBA Têxtil em agosto de 1990 | Foto: Bárbara Sales

Com o passar dos anos, a pequena fábrica foi crescendo e os primeiros funcionários começaram a chega. Hoje, a GBA Têxtil é uma das referências quando o assunto é a fabricação de malhas na região.

Prestes a completar 28 anos no mercado, a empresa conta com 50 teares circulares de última geração que produzem uma gama de 100 tipos de tecidos diferentes: malhas para camisetas, lençol, fitness, infantil e outras opções.

Ao longo dos anos, os irmãos enfrentaram muitas mudanças no segmento têxtil e de moda e, por isso, decidiram importar alguns tipos de tecidos que não são fabricados no Brasil para poder atender aos seus clientes. Hoje, além da capacidade de produção de 300 toneladas por mês, a empresa tem em torno de 10% de sua linha de produtos importados.

“A concorrência do têxtil é bastante forte na nossa região, por isso, sempre procuramos oferecer aos clientes as últimas tendências da moda. No nosso mercado, se sobressai aquele que apresenta a novidade primeiro”, avalia Altair.

Além de transformar o fio em malha, a GBA Têxtil possui uma equipe especializada no desenvolvimento de estampas para os tecidos. Hoje, a empresa possui em torno de 35 colaboradores, e tem parceria com estamparias e tinturarias da região que fazem o acabamento de seus produtos.

A loja de fábrica, localizada na rua Brusque, no Centro de Guabiruba, atende clientes do atacado e do varejo. A empresa também comercializa seus produtos para todo o país, sobretudo, para os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná.

Altevir destaca que em quase 30 anos, a GBA Têxtil já enfrentou diversas crises, mas com planejamento, sempre conseguiu superar e manter um ritmo de crescimento, o que ele considera como um dos diferenciais da empresa.

“Nestes quase 30 anos, passamos por muitas coisas. Temos que focar no negócio diariamente. O planejamento é fundamental para superar as crises e, graças a Deus, nós superamos todas”.

Altair diz que lá no início, quando começaram com a fábrica, o objetivo era transformar a GBA Têxtil em uma empresa de destaque no ramo na região. Para ele, o objetivo foi cumprido, porém, ele afirma que mesmo assim, não pensam em se acomodar.

“O pensamento sempre foi ter uma empresa que se destacasse nesse ramo, por isso, mesmo diante de todas as dificuldades, não desistimos, e continuamos lutando para crescer ainda mais”.

Ele afirma que a meta de crescimento anual da empresa é 10% e o foco agora é superar esse objetivo, acompanhar o ritmo do mercado e expandir. “Estamos sempre inovando, nos adaptando a melhor tecnologia, para ter o melhor produto. A empresa tem que ter isso, se não crescer 10% ao ano, ela regride, não consegue acompanhar o mercado e fica para trás”.

Deixe uma resposta