Trio de Brusque ajuda homem que dormia à beira da estrada e caso repercute no Facebook

Relato publicado na rede social tem cerca de 40 mil compartilhamentos

Trio de Brusque ajuda homem que dormia à beira da estrada e caso repercute no Facebook

Relato publicado na rede social tem cerca de 40 mil compartilhamentos

A boa ação de três pessoas ganhou grande repercussão nas redes sociais ontem, em Brusque. Era por volta de 15h30 quando Gilberto Rocha de Alcântara, 32 anos, passava de motocicleta pela rua que liga Poço Fundo ao bairro Limeira, quando encontrou Altair Froggel enrolado a um cobertor, deitado em meio ao matagal.

Alcântara parou para ver o que estava acontecendo. “É raro eu passar por lá, mas decidi fazer aquele caminho e o encontrei naquele estado. Eu costumo parar quando vejo cenas assim, pois pode ser um familiar, alguém passando mal”.

Às 17h, Marcos Staroscky, 36, também passava pelo local quando viu a cena e, ao retornar, decidiu parar e encontrou Froggel bastante debilitado. Ele então foi para casa, conversou com a esposa Débora Barros, 35, e o casal voltou ao local para oferecer ajuda. “Eu perguntei se ele queria ser ajudado e ele disse que sim. Nos contou que estava há quatro dias sem comer e dois dias dormindo naquele local”, conta Débora.

Comovidos com a história, o casal tentou contato com alguns órgãos, mas sem conseguir, colocou Froggel dentro do carro, levou até uma padaria para que pudesse saciar a fome. Em seguida, Marcos e Débora levaram o homem até o albergue da prefeitura, na Arena Brusque, para tomar banho e passar a noite.

A experiência do casal foi relatada em um post do Facebook e em poucas horas teve muita repercussão. Ontem à noite se aproximava de 40 mil compartilhamentos. “Não fazíamos ideia do quanto isso iria repercutir, mas estamos muito felizes de saber que têm tantas pessoas boas, dispostas a ajudar”, diz Débora.

Filho conta sua versão do caso

O jornal O Município conseguiu contato com o filho de Froggel, Cleiton Jeremias, 32, que relatou que o pai mora com ele e o irmão desde o começo do ano. Entretanto, sofre com problemas de alcoolismo. “A história não é bem como a que ele contou. Ele saiu de casa ontem [quarta-feira] pela manhã, por volta das 10h, para catar latinhas e não voltou mais”.

Segundo o filho, depois que sua mãe morreu, o pai saiu de casa e foi para São Bento do Sul, sem avisá-lo. Tempos depois, retornou a Brusque para morar com os filhos, no bairro Limeira. “Ele voltou para cá no começo do ano e desde então não tinha mais sumido dessa maneira. Apenas tem o problema com a bebida”, conta.

Ele afirma que já tentou internar o pai, que fica poucos dias e sai da clínica. “O que eu e meu irmão pudemos fazer por ele, fazemos, que é dar comida e lugar para morar. Ele nunca passou necessidades morando conosco”. Cleiton conta que o pai retornou ontem para casa, mas não comentou nada sobre o ocorrido e apenas ficou sabendo da história por conhecidos que o contataram.

Reencontro
A publicação de Marcos e Débora chegou ao conhecimento do irmão de Froggel, o Ademir. Ele entrou em contato com o casal e, bastante emocionado, contou que não tem contato com o irmão há mais de 20 anos. “Ele nos mandou áudios no WhatsApp, chorando, pois achava que o irmão estava morto”, conta Débora.

Caminhoneiro, Ademir é morador de Indaial e pretende vir para Brusque amanhã, para um reencontro com o irmão e sobrinhos. “Ficamos muito felizes de poder ter proporcionado isso a essa família”, diz o casal.

Ajuda aos moradores de rua

Ao levar Froggel ao albergue da Arena, o casal Marcos e Débora se comoveu com as histórias dos outros moradores de rua. “Eles estão ali e muitas vezes o que precisam é de uma atenção, ter alguém que os escutem”, diz Débora.

Em pouco tempo no local, o casal ajudou diversas pessoas com palavras e gestos de amor e carinho. “Me sensibilizou muito. Alguns deles choravam contando as histórias. Percebi o quanto uma simples conversa pode mudar vidas, o quanto esse pequeno gesto significa para essas pessoas”.

As experiências do dia do casal se transformaram em uma ação em prol dos mais necessitados e, então, decidiram fazer valer o ditado: “fazer o bem sem olhar a quem”. “No albergue eles ganham a cama e alimentos, mas precisam de roupas, peças íntimas, toalhas de banho e produtos de higiene”, diz Débora.

Por isso, o casal promove uma campanha de arrecadação desses produtos para serem destinados aos moradores que pernoitam no albergue. “Queremos ajudar e incentivar que outras pessoas também ajudem, para que consigamos mudar nossa realidade aos poucos e, quem sabe, tirar mais pessoas da rua”.

Segundo Débora, o diferencial desta campanha será que cada pessoa que ajudar saberá o destino de cada objeto que doará. “Têm pessoas que não doam pois não sabem para onde será enviado e se realmente será destinado para quem necessita. Mas queremos mostrar que as pessoas estarão fazendo a diferença”, garante.

Marcos conta que por meio da publicação do Facebook, uma rádio do Rio de Janeiro fez contato com ele para ajudar Froggel com doações. “Informei que já havíamos encontrado a família e ele já estava com os filhos. E falei dessa nova proposta e eles vão nos ajudar também”, conta.

Os objetos podem ser doados diretamente para o casal e o contato pode ser feito pelo celular/WhatsApp: (47) 98455-1660.

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio