Globo exibe último capítulo de ‘Gabriela’ nesta sexta-feira, 26

Segundo dados prévios do Ibope, "Gabriela" fechará com média de 19 pontos

Globo exibe último capítulo de ‘Gabriela’ nesta sexta-feira, 26

Segundo dados prévios do Ibope, "Gabriela" fechará com média de 19 pontos

Trinta e sete anos depois, a Globo conclui, nesta sexta-feira, 26 de outubro, pela segunda vez, a saga de “Gabriela”, heroína do livro “Gabriela, Cravo e Canela” (1958), de Jorge Amado (1912-2001).

Com assinatura de Walcyr Carrasco e exibido às 23h, o remake trouxe Juliana Paes na pele da protagonista, que havia sido vivida no cinema e na TV por Sônia Braga. A adaptação foi marcada por diversas liberdades em relação à novela de 1975 e à obra do escritor baiano.

Walcyr juntou relatos de outros livros do autor, criou personagens próprios e deu tom de comédia ao folhetim.

– A nova ‘Gabriela’ focou bastante nas tramas paralelas, com destaque para a história de Lindinalva (Giovanna Lancelotti), jovem da sociedade que vira prostituta – diz Nilson Xavier, autor do livro “Almanaque da Teledramaturgia Brasileira” (Panda Books, 2007).

Para ele, Laura Cardoso e José Wilker, a beata Dorotéia e o coronel Jesuíno Mendonça, tiveram seus bordões -“Jesus, Maria, José” e “Quero lhe usar”- na boca do povo durante a exibição do remake.

– As liberdades que tomei foram sempre dentro do universo de Jorge Amado, autor que conheço profundamente – argumenta Carrasco.

– Gosto de arriscar. Claro que TV busca audiência, mas autor que tem medo de arriscar faz um trabalho ruim – completa.

Sobre o desempenho de Juliana Paes, Xavier diz que não comprometeu a obra, embora a personagem não tenha sido marcante.

– Ela e a direção se esforçaram – avalia Xavier.

– Juliana mostrou que, além de linda, é uma grande atriz. Ela subiu um patamar em termos de interpretação – defende Walcyr Carrasco.

– Gabriela é a personagem mais leve e gostosa que vivi. Mesmo quando experimentou as angústias das amarras sociais, tinha serenidade em suas convicções – diz a atriz.

Segundo dados prévios do Ibope, “Gabriela” fechará com média de 19 pontos – cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande São Paulo.

O índice é o mesmo do remake de “O Astro”, exibido no horário em 2011.

– Como dramaturgia, porém, ‘O Astro’ inovou e funcionou melhor – diz Xavier.

Em 2013, a Globo levará ao ar uma nova versão de “Saramandaia” (1976), escrita por Ricardo Linhares. A atriz Lília Cabral deve fazer parte do elenco do remake.

NA TV
Gabriela
Exibição do último capítulo
QUANDO: Sexta-feira, 26, às 23h, na Globo
CLASSIFICAÇÃO: 14 anos

Fonte: Folhapress

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio