Goleiro brusquense estreia em competição nacional

Atleta Allan Roden ficará no banco nesta quinta-feira em partida contra o Palmeiras

  • Por Redação
  • 10:26
  • Atualizado às 21:47

Goleiro brusquense estreia em competição nacional

Atleta Allan Roden ficará no banco nesta quinta-feira em partida contra o Palmeiras

  • Por Redação
  • 10:26
  • Atualizado às 21:47
  • +A-A

A Copa do Brasil Sub-17 começa nesta semana, e um jovem goleiro natural de Brusque estará à disposição para estrear. Allan Roden, de apenas 15 anos, ficará no banco de reservas do Atlético-PR. O Furacão enfrenta o Palmeiras amanhã pela competição nacional de jovens promissores.

Cria das bases do Santos Dumont e com passagem pelo núcleo brusquense do Laboratório do Atlético-PR, o atleta já chamava a atenção desde cedo. Com apenas 7, começou sua carreira no time do bairro Santa Terezinha. Aos 12, passou a ser monitorado pelo Furacão, e foi integrado à equipe infantil da base do clube paranaense aos 14 anos. Agora, Roden vislumbra a oportunidade de proteger as redes para a equipe. “Me sinto preparado caso tenha uma oportunidade. Quero defender bem o meu time”, diz o brusquense.

“Me sinto preparado caso tenha uma oportunidade. Quero defender bem o meu time”, Allan Roden, goleiro do Atlético-PR Sub-17

Experiência internacional

Para isso, disputa titularidade com Bento Krepski. O goleiro de Brusque acaba de voltar de uma longa viagem do Texas, nos Estados Unidos, onde acompanhou a equipe paranaense campeã da Adidas Generation Cup.

O torneio contou com a presença de grandes conhecidos do futebol norte e sul-americano, como Chivas Guadalajara, Universidad do Chile e o Monterrey. Mesmo com apenas 15, ele ficou na reserva para a equipe Sub-17. “Acho muito bom, é uma prova que estão gostando do meu trabalho”, explica.

A campanha do time paranaense foi praticamente irretocável. Na fase de grupos, o Furacão derrubou o DC United por 5 a 0, o Houston Dynamo também por 5 a 0 e, para terminar 100% a etapa inicial, venceu o Real Salt Lake por 1 a 0. Os três times adversários representavam o país-sede, mas foram superados pelo Atlético. Na sequência, o time derrotou o Pumas UNAM, do México, por 1 a 0, e na grande final superou o Monterrey após empate em 0 a 0 no tempo regular e vitória por 5 a 4 nos pênaltis.

Apesar de não ter entrado em campo, o goleiro diz que conseguiu adquirir crescer profissionalmente ao lado do grupo vencedor. “Com certeza foi uma grande experiência por poder jogar contra equipes diferentes do que estamos habituados, com formas diferentes de jogar. Toda viagem internacional é sempre uma bagagem a mais pra todos”, explica Roden.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio