Golpe do bilhete premiado faz nova vítima

Casal engana mulher e leva R$ 5,6 mil em troca de um falso prêmio de R$ 3 milhões

Golpe do bilhete premiado faz nova vítima

Casal engana mulher e leva R$ 5,6 mil em troca de um falso prêmio de R$ 3 milhões

Mulher precisou sacar dinheiro em três bancos diferentes, para depois receber o bilhete premiado / Foto: Miriany Farias
Mulher precisou sacar dinheiro em três bancos diferentes, para depois receber o bilhete premiado / Foto: Miriany Farias

Uma mulher de 55 anos foi vítima do golpe do bilhete premiado, na tarde de ontem, em Brusque. Ela contou na delegacia de Polícia Civil que estava no Centro quando um casal a parou e ofereceu um bilhete da loteria Quina, da Caixa Econômica Federal. Eles afirmavam que estava premiado e valia R$ 3 milhões.

Eles levaram a mulher até a lotérica e conferiram os números com ela. Mas, para entregar o bilhete, ela precisava repassar uma quantia em dinheiro aos golpistas. A mulher foi em três agências bancárias para sacar o valor. Primeiro, retirou R$ 2,5 mil, no segundo banco, o mesmo valor e, no terceiro, mais R$ 600, totalizando a quantia de R$ 5,6 mil.

A mulher foi orientada a dizer no banco que precisava pagar uma dívida. Depois de receberem o dinheiro, os golpistas deixaram a vítima próximo à escola estadual Feliciano Pires e foram embora. Quando ela retornou para a lotérica, percebeu que se tratava de um golpe.


Operação Finados registra quatro acidentes

A Operação Dia dos Finados realizada pelo Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPMRv) encerrou ontem. Nos quatro dias foram registrados quatro acidentes, com três feridos e nenhuma morte. No total, sete carros se envolveram nos acidentes.

Em comparação ao ano anterior, em que a operação ocorreu em três dias, houve uma redução significativa nos acidentes. Em 2014 foram seis acidentes com cinco feridos, uma morte e dez veículos envolvidos.

Segundo o comandante da BPMRv de Gaspar, sargento Marcelo Vieira Ramos, a polícia se empenhou na fiscalização e acredita que os motoristas tenham saído de casa mais conscientes. “Pelo tempo chuvoso também, acredito que muitos optaram até mesmo por não sair de casa. E, se saíram, ficaram mais cautelosos”, comenta. Além disso, ele lembra que por ser um feriado religioso, as pessoas viajam com intenções diferentes do que em um feriado festivo.

O sargento Vieira Ramos ressalta que apesar da redução nos acidentes, houve um aumento no fluxo de veículos, especialmente na BR-101. Os principais dias de movimentação intensa foram na sexta-feira a noite, sábado pela manhã e na segunda-feira, o dia todo.

Para esta operação estiveram envolvidos 24 postos rodoviários e 486 policiais militares rodoviários em escala de serviço de revezamento.

 

 

 

 

 

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio