Governo do estado ativa dez Centrais de Monitoramento

No total serão colocada 92 câmeras de vigilância por mais de dez cidades

Governo do estado ativa dez Centrais de Monitoramento

No total serão colocada 92 câmeras de vigilância por mais de dez cidades

A partir de sexta-feira, 23, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) inicia uma nova etapa de inaugurações de sistema de videomonitoramento. Desta vez serão beneficiadas mais dez cidades, que firmaram convênio com o projeto Bem-te-vi – Segurança Por Videomonitoramento, criado pelo governo do estado.

No total serão colocada 92 câmeras de vigilância, distribuídas nas cidades de Mafra (10), Governador Celso Ramos (10), Piçarras (10), Curitibanos (10), Taió (10), Braço do Trombudo (06), Rio do Oeste (10), Ituporanga (10), Ibirama (16) e Porto Belo (10). Até o momento, as câmeras de Brusque ainda não foram instaladas. A previsão é que comecem a funcionar ainda este ano.

O valor do investimento na ativação das 10 centrais de monitoramento foi de R$ 2.641.894,54, já incluídos a contrapartida das prefeituras municipais. Para o secretário César Grubba, o sistema de videomonitoramento caracteriza-se como um meio eficaz para prevenção, repressão e investigação dos delitos.
Uma das novidades do novo sistema é que permitirá um trabalho com foco na investigação policial, uma vez que as imagens são compartilhadas com as delegacias de polícia. Para o Coronel PM Vânio Luiz Dalmarco, Coordenador do Sistema de Videomonitoramento Urbano da SSP, o sistema hoje funciona em 55 cidades e a previsão, em dois anos, é de que o esteja em funcionamento em 150 cidades.

“No final deste projeto teremos mais de 200 cidades atendidas e um total de 1,5 mil câmeras em funcionamento”. Os investimentos estão previstos no programa Pacto por Santa Catarina. Hoje são 70 centrais de monitoramento em operação em todo o estado.

Estatísticas mostram uma redução criminal em áreas monitoradas. As câmeras flagram principalmente delitos contra o patrimônio, consumo de drogas e auxiliam a polícia na identificação de pessoas suspeitas. Para o Coronel Dalmarco, além de aumentar a sensação de segurança na região monitorada, os equipamentos contribuem para inibir a ação de criminosos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio