Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Governo federal corta R$ 146 milhões em obras rodoviárias em Santa Catarina

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Governo federal corta R$ 146 milhões em obras rodoviárias em Santa Catarina

Raul Sartori

Estado “certinho”
SC continua sendo vítima da imagem positiva que tem fora de suas fronteiras, sempre dando a impressão de que por aqui nada se precisa. Assim é que dos R$ 560 milhões que o governo Michel Temer está anunciando de cortes em repasses para obras rodoviárias em todo país, R$ 146 milhões seriam destinados ao estado. Um terço (R$ 50 milhões) estavam previstos para recuperar a BR-282. R$ 40 milhões já foram cortados.

Privilégio odioso
O crescente desprezo que o cidadão comum nutre pela classe política e seus privilégios começa a atingir também os operadores da justiça. Exemplos não faltam: só depois que o benefício se tornou público é que o Conselho Nacional de Justiça decidiu suspender repasse mensal de verbas que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro fazia para custear uma academia de ginástica para seus magistrados e parentes, a um custo de R$ 1 milhão por ano. Aqui em SC não tem dessas coisas, mas agora há 402 cargos comissionados para ocupar no Judiciário estadual.

Eleito
Ministro do Superior Tribunal de Justiça desde dezembro de 2017, o florianopolitano Jorge Mussi foi eleito pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o cargo de corregedor-geral da Justiça Eleitoral, com mandato até 24 de outubro de 2019. A Corregedoria-Geral é a unidade do TSE responsável pela fiscalização da regularidade dos serviços eleitorais em todo o país.

Pito em Vinicius
A senadora Regina Sousa (PT-PI) foi à tribuna dar uma bordoada no ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, que em declarações públicas minimizou o assédio de brasileiros a russas durante a Copa do Mundo de futebol. Ela considerou um absurdo o ministro ter dito que “não morreu ninguém” e que não era necessária tanta celeuma.

Molecagem
Uma mesa redonda, hoje, em Urubici, tenta pôr nos devidos lugares o inqualificável equívoco que foi a ampliação da área do Parque Nacional da Serra Catarinense, em 2016, incluindo de forma avulsa glebas de terras, totalizando mais de 100 km2, sem nenhum processo legal, afetando centenas de famílias. A molecagem de ecologistas de bar e passeata prejudica, desde então, vários empreendimentos turísticos, agora momentaneamente suspensos, que ficam em áreas abrangidas pela ampliação. Em resumo: um caso de muita irresponsabilidade de entes públicos.

Continua
Embora já aposentado compulsoriamente, acusado, durante uma sessão em que presidia, que viralizou nas redes sociais, de pedir propina de R$ 700 mil, o desembargador Eduardo Gallo Matos Júnior ainda tem seu nome constando, oficialmente, no site do TJ-SC como integrante da 1ª Câmara de Direito Civil.

Boa ideia
Vem ganhando apoio nos municípios emenda da deputada estadual Luciane Carminatti (PT) propondo que 30% dos recursos do Fundocultural sejam repassados diretamente às prefeituras que tem têm conselhos e fundos de cultura implantados.

Qualidade
O mercado de água mineral em SC está percebendo os efeitos da padronização do vasilhame de 20 litros, proposto pela Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral. Com mais de 200 mil vasilhames com sua marca no mercado, a entidade constatou que o padrão de qualidade dos galões está muito superior ao que vinha sendo praticado, muito em função da aquisição mensal controlada e a grande união e comprometimento dos associados.

Socorro!
Lido alhures: “No Brasil, há a Justiça dos pobres e há a dos ricos e poderosos. Esta história de que todos são iguais perante a lei é só para enganar estudante de direito. Os pobres ficam presos na primeira instância. Ricos, só depois de ´trânsito em julgado`. Em outras palavras, depois de muitos e muitos anos, se estiverem vivos. José Dirceu não é igual perante a lei, ele é superior. Está solto apesar de ter sido condenado a 30 anos e 9 meses de prisão”.

Vinho gaúcho
De tirar o chapéu a determinação dos gaúchos quando querem valorizar o que é seu. Uma audiência pública, hoje, em Farroupilha, discutirá a criação da Zona Franca do Vale dos Vinhedos, com isenção de impostos municipais, estaduais e federais, no que pode implicar na redução de 50% no preço dos vinhos lá produzidos. Se a iniciativa se concretizar, haverá berros em outros estados produtores, como SC.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio