Grêmio vence Barcelona (EQU) fora de casa e encaminha vaga na final da Libertadores

Vitória por 3 a 0 em Guayaquil dá larga vantagem ao tricolor para o jogo de volta

Grêmio vence Barcelona (EQU) fora de casa e encaminha vaga na final da Libertadores

Vitória por 3 a 0 em Guayaquil dá larga vantagem ao tricolor para o jogo de volta

O Grêmio deu uma largada fenomenal em direção a mais um título da Copa Libertadores da América. Na primeira partida da semifinal contra o Barcelona (EQU), o tricolor venceu por 3 a 0 fora de casa, em Guayaquil, e encaminhou a classificação para a grande final.

A partida foi realizada no estádio Monumental. Na outra partida semifinal, o River Plate (ARG) venceu por 1 a 0 o Lanús (ARG).

Blitz tricolor
Copeiro que é, o Grêmio começou a partida a seu modo: avassalador. Com apenas sete minutos de jogo, a rede já balançava. Cortez fez jogada pela esquerda, driblou Velasco e rolou para a chegada de Luan. O camisa 7 chegou batendo, a bola ainda tocou na marcação equatoriana e matou o goleiro Banguera: 1 a 0 no placar.

A noite era dos laterais. Depois da bela jogada de Cortez, Edilson começou a escrever seu nome na história da partida. O tricolor teve falta frontal e o camisa 2 assumiu a responsabilidade. Com maestria, ele cobrou com curva, tirando da barreira e morrendo nas redes. Banguera travou e apenas observou a bola cruzar a meta.

Os donos da casa, perplexo, não ameaçaram no primeiro tempo. A torcida, cantante e alegre até então, se calou naquele momento e quem se ouviu foi o menor grupo de torcedores tricolores, que fez de Guayaquil uma extensão de Porto Alegre.

Terceiro gol e consagração
Por detalhes, o Grêmio não transformou a vitória em goleada em pleno estádio Monumental. Além de marcar o terceiro gol, ameaçou muito mais do que os adversários e faltou pouco para o quarto. Antes do gol, contudo, Marcelo Grohe operou milagre no Equador. Ariel chutou à queima-roupa e o goleiro, com a mão aberta, se antecipou ao chute e tirou da meta.

Na sequência, Luan voltou a aprontar das suas, aos 6 minutos do segundo tempo. O seu segundo gol foi quase uma repetição do primeiro, mas dessa vez a lateral que trabalhou foi a direita. O incansável Edilson recebeu bola do camisa 7, passou como quis pelo seu marcador e tocou para trás. Novamente lá estava Luan para bater de primeira e afundar a rede adversária.

O Barcelona até teve suas chances, mas nada que chegasse a assustar realmente a meta de Grohe. Aí foi só aguardar o relógio, que já estava à favor do competente Grêmio, correr. Ao apito final do árbitro, veio a sensação de dever quase cumprido. Agora o time foca para a segunda partida das semifinais, que será na Arena do Grêmio, dia 1º de novembro, às 21h45.

Copa Sul-Americana

Flamengo vence Fluminense no primeiro duelo
No Fla-Flu da rodada, válido pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, deu Fla. O time venceu com gol único, ainda no primeiro tempo, aos 27 minutos. Éverton Ribeiro deu lindo passe para William Arão no lado direito da área, que bateu cruzado e de bico. Cavalieri espalmou e deixou para Everton, que apareceu para empurrar para o fundo do gol.

Agora, o Fla joga pelo empate no segundo jogo, dia 1º de novembro, enquanto o Fluminense precisará derrotar o Flamengo por pelo menos dois gols de diferença se quiser se classificar no tempo regular de jogo. A partida será novamente no Maracanã, 21h45.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio