Conteúdo exclusivo para assinantes

Grupo se reúne mensalmente para discutir temas relacionados à maternidade

Mães de primeira viagem encontram suporte e trocam experiências umas com as outras

Grupo se reúne mensalmente para discutir temas relacionados à maternidade

Mães de primeira viagem encontram suporte e trocam experiências umas com as outras

Com a chegada do primeiro filho, surge também muitas dúvidas e insegurança. Foi por este motivo que a cake designer Andreza Mafra decidiu criar um grupo de mães com o objetivo de trocar informações sobre maternidade e, assim, passar por este período em que tudo é novidade com mais segurança.

O grupo De Mãe para Mãe surgiu há quase um ano e hoje conta com 13 mães que se reúnem mensalmente para falar sobre as descobertas e dificuldades da maternidade. Andreza conta que com o nascimento de Isaac, seu primeiro filho, sentiu falta de um contato mais próximo com outras mães na mesma situação, por isso, postou no perfil de sua empresa no Facebook a ideia de criar o grupo.

“Tenho bastante seguidores na página e o grupo se formou pelo WhatsApp. Eu tinha necessidade de saber mais sobre os bebês, precisava dividir com outras mães as minhas dúvidas”, conta.

O grupo foi ganhando novas adeptas com o passar do tempo e continua com a mesma finalidade: a troca de informações sobre o desenvolvimento dos filhos e se fortalece dia após dia. “É um grupo de apoio psicológico, de muita energia e motivação para enfrentar os obstáculos diários de guiar uma família”.

Andreza destaca que o grupo ficou ainda mais forte quando uma das mães descobriu que o filho é portador de uma encefalite viral causada pela mononucleose, mais conhecido como vírus do beijo. “Enfrentamos junto com ela essa batalha, juntas somos mais fortes”, diz.

Nas reuniões mensais, as participantes conversam sobre vários assuntos relacionados à maternidade e também sobre trabalho e relacionamentos. O grupo é formado por mães de primeira viagem e por outras mais experientes.

“Sabemos que cada mãe cria seu filho de maneira diferente, mas é sempre bom ouvir quem já passou por isso, ter outras opiniões, saber que não estamos sozinhas”.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio