Guabiruba se mobiliza no combate à dengue

Campanha realizada pelas Unidades Básicas de Saúde foi chamada de "Parada da Conscientização"

Guabiruba se mobiliza no combate à dengue

Campanha realizada pelas Unidades Básicas de Saúde foi chamada de "Parada da Conscientização"

Embora sem foco desde 2009, Guabiruba não dá moleza no combate ao mosquito da dengue com conscientização o ano todo, mas na sexta-feira, 31, uma campanha realizada pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e coordenada pela Vigilância Epidemiológica, deu um gás a mais na conscientização e orientação aos guabirubenses.

Com camisetas estampando a frase “Dengue – É fácil combater, só não pode esquecer”, os profissionais de saúde distribuíram lixeirinha de carro e material informativo no trânsito com dicas de atitudes simples para eliminar o mosquito da dengue: o aedes aegypti, que costuma picar durante o dia, principalmente no início da manhã e no final da tarde. A atividade foi chamada de Parada da Conscientização.

Conforme a responsável pela Vigilância Epidemiológica de Guabiruba, Ana Lucia Tolentino, o Dia Mundial da Dengue é no último sábado de novembro, mas as ações iniciaram no fim de outubro por conta do Dia de Finados e do calor. “Começamos intensificar agora por causa do verão, das chuvas constantes e do Dia de Finados, quando todo mundo leva flores para os cemitérios gerando acúmulo de água nos vasos. Para orientar melhor a forma correta para inibir a proliferação do mosquito da dengue colocamos placas nos cemitérios e fizemos uma parceria com as igrejas para a divulgação”, relata Ana.

A ação continua o ano inteiro com a ajuda das agentes comunitárias de saúde, que irão distribuir material informativo nas casas. Segundo Ana, focos do mosquito da dengue foram encontrados em Itajaí e Brusque, cidades próximas, e por isso Guabiruba precisa ter cuidado. “Nosso objetivo é combater e evitar a proliferação, porque qualquer casquinha de ovo, copinho plástico no chão, qualquer lixo que acumula água da chuva estará acumulando as larvas do mosquito”, destaca.

Nos cemitérios, ainda há grande quantidade de vasos, potes e vidros com água, bem como vasos enfeitados com plástico. “Solicitamos a comunidade para que use a areia nos pratinhos das vasos e/ou perfure potes, vasos plásticos, floreiras, etc. É muito importante que a população se conscientize que o combate da dengue não é somente nestas datas, mas sim o ano todo”, orienta.

As agentes de endemias recebem muitas denúncias de pneus ao ar livre, piscinas plásticas com água, piscinas sem tratamento, locais de materiais de construção com acúmulo de água. A demanda tem sido cada vez maior e é fundamental a comunidade colabore com ações preventivas e com denúncias para evitar a proliferação de mosquitos, principalmente do aedes aegypti. Mais informações pelo telefone 47 3354-2313 ou 3354-4727.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio