Haitiano que pediu emprego a Luciano Hang no Facebook começa a trabalhar na Havan

Essondjy deixou comentário em um dos posts do dono da rede de lojas

Haitiano que pediu emprego a Luciano Hang no Facebook começa a trabalhar na Havan

Essondjy deixou comentário em um dos posts do dono da rede de lojas

Já está empregado o haitiano que na semana passada usou a página do empresário Luciano Hang no Facebook para expor seu drama e pedir uma oportunidade de emprego.

Essondjy Clermeus, que nas redes sociais assina como Mandela Castro do Thiago, foi admitido como conferente de logística na Havan de Videira, no Oeste catarinense, onde mora. Ele começará a trabalhar no dia 1º de fevereiro.

Essondjy deixou comentário em um dos posts do dono da Havan, no dia 22 de janeiro. Contou que tem uma filha de 3 anos e que há 4 anos não vê a mãe e os irmãos (o pai é falecido).

A família vive no Haiti e depende de sua ajuda financeira. Essondjy pretende trazê-los ao Brasil, mas para isso precisa de um trabalho. Ele tem o Ensino Médio e conhecimento de vários idiomas: inglês, francês, espanhol, português e o creolo.

Hang pediu à área de Recursos Humanos que avaliasse o cadastro do haitiano, que já estava em processo de seleção na empresa. Assim que recebeu a confirmação da contratação, no dia 23 de janeiro, Essondjy atualizou o status no Facebook (“Começou um novo emprego em Havan Videira”) e voltou à página do empresário para agradecer: “Muito obrigado por tudo eu fui segundo pessoas que fui contratado hj muito obrigado gente especialmente Sr Luciano Hang Deus te abençoe (sic)”.

Hang disse estar muito satisfeito em poder atender o pedido. “O apelo desse rapaz me comoveu, porque ele representa a realidade do nosso país: as pessoas querem trabalhar e não têm oportunidades”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio