Já se passaram 23 anos desde que o Hercílio Luz esteve na elite do Campeonato Catarinense pela última vez. De 1995 para cá, o clube se licenciou e retornou ao futebol em 2007. O momento para o retorno à elite do futebol catarinense não poderia ser mais propício: em 2018, o Leão do Sul completa 100 anos.

Por mais estranho que possa parecer, o Hercílio Luz deve usar seu rival como exemplo neste retorno. O Tubarão voltou em 2017 e encerrou o campeonato numa honrosa sexta colocação, conseguindo disputar a Copa do Brasil e a Série D em 2018. A missão é quebrar qualquer expectativa de que o Leão do Sul seja sinônimo de três pontos garantidos aos adversários e se manter longe da zona da degola.

O rodado Luiz Carlos Cruz é o técnico de uma equipe que tem como principal reforço o atacante Lima. Aos 34 anos, o maior artilheiro da história do Joinville, com 140 gols, será a referência colorada no ataque. Ele havia chegado a jogar pelo América de Joinville no futebol amador e até havia anunciado aposentadoria em 2017.

Na pior das hipóteses, bastará ao Hercílio Luz vencer os clássicos contra o Tubarão para voltar a dar alegrias a uma torcida que até alguns anos atrás estava sem seu time de coração. O primeiro jogo é justamente contra o Tubarão, nesta quarta-feira, 17, no estádio Aníbal Torres Costa, às 20h30.

Jogos contra o Brusque:

2ª rodada – 21/01 – 17h
Brusque x Hercílio Luz
Augusto Bauer

11ª rodada – 04/03 – 17h
Hercílio Luz x Brusque
Aníbal Torres Costa

Deixe uma resposta