História dos primeiros moradores do bairro Limeira inspira livro

Obra de autor de Camboriú aborda história da colonização italiana

História dos primeiros moradores do bairro Limeira inspira livro

Obra de autor de Camboriú aborda história da colonização italiana

A história dos primeiros moradores da localidade de Limeira, em Camboriú, estão nas 196 páginas do livro Além da linha de Limeira. Nele, estão trechos da passagem dos colonos italianos de Brusque e região. A publicação é a primeira de João Calixto Faqueti, 66 anos, e foi lançada no último dia 28, na Igreja de São Sebastião. A data também marcou o centenário de criação da comunidade católica.

Para a produção, o professor aposentado precisou de disposição e dedicação. Foram cerca de dois anos de pesquisa até ele ter material suficiente para o livro. Para o levantamento, contou com a colaboração de 60 pessoas, a maioria familiares dos imigrantes. A história de, pelo menos, 12 destas famílias são contadas desde a Itália até a terceira ou quarta geração de colonos, já no Brasil.

Ele também percorreu 8,6 mil quilômetros para consultar documentos em cartórios, arquivos pessoais e oficiais, além de entrevistas com descendentes dos primeiros moradores da localidade. Hoje, estima haver apenas três famílias de descendentes vivendo na Limeira.

A história dos colonos, ressalta, tem estreita ligação com o povoamento de localidades próximas, como é o caso da Limeira Alta, em Brusque. “O povo da Limeira, em Camboriú, é quase todo descendente destas pessoas que vieram para cá. Foram eles que abriram este acesso”.

Preservação
O projeto surgiu da junção do hábito de escrever memórias com o conhecimento de acontecimentos da história da localidade onde os pais nasceram. A comemoração do Centenário serviu de inspiração e homenagem. Para ele, a produção é uma forma de preservar a história do local e facilitar o entendimento sobre os hábitos e cultura de seus moradores.

Durante as pesquisas, ele conheceu mais sobre a condição de vida dos italianos nas terras catarinenses. Eles trouxeram para Limeira algumas experiências utilizadas na Itália, como a produção de energia elétrica por roda d’água e chegaram a instalar uma cooperativa. Produtos como farinha, açúcar e fubá eram comercializados em Brusque e entorno.

Apesar de ter convivido com as histórias de Limeira durante toda vida, Faqueti aproveitou a produção do livro para refazer parte das trajetórias dos colonos. Em Blumenau, encontrou um dos filhos de um dos italianos, com 103 anos. “Tenho vínculo com a localidade. E estava sempre lá, desde criança, sou uma testemunha de quase metade da história de lá, mas encontrar essas pessoas é algo que marca”.

Cada um dos 1 mil exemplares produzidos custa R$ 35 e pode ser encontrado em Brusque na Livraria Saber. Em Camboriú, são dois pontos de venda: na Papelaria Central e na Livraria Divino Oleiro, nos fundos da Igreja Matriz da Paróquia do Divino Espírito Santo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio