Homem encontra carteira com dinheiro do FGTS e devolve aos donos

Caso aconteceu na sexta-feira, 12, no Fort Atacadista; casal necessitava do valor para alimentar os filhos

  • Por Daiane Benso
  • 18:28
  • Atualizado às 17:49

Homem encontra carteira com dinheiro do FGTS e devolve aos donos

Caso aconteceu na sexta-feira, 12, no Fort Atacadista; casal necessitava do valor para alimentar os filhos

  • Por Daiane Benso
  • 18:28
  • Atualizado às 17:49
  • +A-A

Graças a honestidade do representante comercial Tiago Junior Cardoso, 30 anos, uma família do bairro Limeira teve alimentos para colocar na mesa dos filhos no último fim de semana.

Menos de duas horas após sacar cerca de R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o ajudante de carga e descarga, Anderson Arnaldo Amado Zulian, 33 e a esposa, a cuidadora de idosos Angélica Andrade Silva, 25, perderam todo o dinheiro.

O casal fazia compras no Fort Atacadista na sexta-feira, 12, por volta das 10h30, e por um descuido perderam a carteira, com um símbolo do Flamengo, com todo o dinheiro. Dentro havia também um papel com um versículo bíblico, que dizia “O senhor é o meu pastor e nada me faltará”.

Outros documentos que estavam na carteira foram deixados no veículo, no estacionamento, já que as notas do saque era de R$ 10 e R$ 20 e acabaram ocupando muito espaço.

O desespero tomou conta do casal quando eles perceberam que a carteira não estava mais com eles. Angélica e Zulian não lembravam se ela estava dentro do carrinho de compras ou dentro do bolso da bermuda.

Diante da situação, o choro e a preocupação tomou conta deles, que precisavam muito daquele dinheiro para comprar itens básicos de alimentação e higiene para casa.

“Nossos filhos estavam na creche enquanto fomos sacar o dinheiro na Caixa do Santa Rita e ir no mercado. Nós havíamos usado o dinheiro do salário anteriormente para pagar as contas maiores e comprar o essencial, e aguardávamos esse valor do FGTS para poder passar o restante do mês. Precisávamos muito do dinheiro para comprar leite para as crianças. Foi um momento de total desespero”, diz Angélica.

A mulher diz que logo que perceberam que a carteira não estava mais com eles, foram ao encontro das atendentes e fiscais do supermercado. Chegaram a solicitar câmeras de monitoramento para ver se alguém havia pego ou para identificar onde poderia ter caído, porém, nada foi observado.

Um anjo humano
Sem esperança, o casal chamou a Polícia Militar, que registrava a ocorrência, quando de repente “um anjo” chegou até eles perguntando, primeiramente, o time que Zulian torcia, e se havia algum documento dentro da carteira. Após isso, também disse: “Hoje foi o dia que Deus te abençoou”.

Sobressaltado de alegria, o casal que ainda estava nervoso e em meios às lagrimas disse que “sim”. Então Cardoso afirmou que havia encontrado a carteira. O homem trabalhava em um dos corredores do Fort, representando uma das marcas de massa que revende, quando viu o objeto no chão. Ele abriu a carteira para ver se encontrava a identificação do dono. Sem achar, pensou instintivamente em fazer um post no Facebook para poder identificar o proprietário, além de ir comunicar ao chefe do seu setor no mercado.

“Eu não me detive em ver a quantidade de dinheiro que tinha, mas vi que era um bom valor. Meu receio era que entregasse para alguém que não fosse o verdadeiro dono ou para alguém que pudesse se aproveitar da situação, mas fui até o chefe do setor que logo contou que um casal tinha perdido a carteira e então fui até eles”, relata Cardoso.

Para o representante comercial, sua atitude é o reflexo dos seus valores e do que aprendeu em casa. Ele destaca que a situação poderia ser ao inverso e que foi gratificante poder ajudar uma família que tanto necessitava daquele dinheiro.

“A gente vê tanta coisa errada acontecendo, tem a corrupção, e quando encontrei essa carteira, me lembrei do Dia das Mães, me coloquei no lugar destas pessoas. Não existe nada mais gratificante do que fazer o bem, eu também tenho filho e acredito que se cada pessoa fizer a sua parte e o bem, aos pouquinhos, o mundo pode ser melhor”, diz Cardoso.

Esperança no mundo
Angélica, que é só agradecimentos ao “anjo” de sua família, diz que a atitude dele é um sinal de que ainda é possível acreditar nas pessoas. “Ele nos devolveu o leite dos meus filhos, nós não teríamos mais como comprar sem o dinheiro, pois só tinha meio litro em casa e dependíamos deste valor para passar os próximos dias”, afirma a mulher, que ainda ressalta.

“Eu e meu marido prometemos que se um dia acontecer conosco, vamos fazer de tudo para encontrar o dono também. É um desespero tão grande que não podemos definir. Mas também dá esperança em acreditar que o mundo tem jeito e que nem tudo está perdido”.

Os soldados Theodoro e Soberanski, da Polícia Militar, que atenderam o caso, emocionados, também elogiaram a atitude de Cardoso. Para os policiais, são ações como a do “senhor Tiago que fazem do mundo um lugar melhor para se viver e nos fazem acreditar que a solidariedade ainda está presente na maioria dos corações!”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio