Hospital Azambuja recebe Plano Operativo de Oncologia da Secretaria de Estado da Saúde

Evento aconteceu na manhã desta segunda-feira, 17, na sala de reuniões do Azambuja

Hospital Azambuja recebe Plano Operativo de Oncologia da Secretaria de Estado da Saúde

Evento aconteceu na manhã desta segunda-feira, 17, na sala de reuniões do Azambuja

  • Por Daiane Benso
  • 15:30
  • Atualizado às 17:11
  • +A-A

Ainda não se sabe a data, mas o Hospital Azambuja está cada vez mais perto de receber o credenciamento para realizar cirurgias oncológicas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Na manhã desta segunda-feira, 17, o superintendente da Secretaria de Estado de Saúde, Adriano Carlos Ribeiro, esteve no local para entregar o Plano Operativo de Oncologia, que norteará os próximos passos do procedimento de habilitação.

O plano estadual de ampliação para o tratamento oncológico de Santa Catarina foi aprovado no começo da segunda quinzena de março pelo Ministério da Saúde. Com a documentação em mãos, o Azambuja detalhará todas as condições que possui para fazer as cirurgias – há material cirúrgico, tomografia, exames de imagem, ultrassom, raio-x, Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Após aprovado, o plano irá para o governo estadual, que o encaminhará ao governo federal, para que definitivamente possa disponibilizar a habilitação.

Ribeiro diz que o objetivo é tornar o Azambuja “braço” do Hospital Santo Antônio, de Blumenau, referência em oncologia e regionalizar o serviço. Ele afirma que a questão oncológica é uma das mais traumáticas do estado, sendo o segundo maior índice de mortalidade em Santa Catarina.

“Estamos dando encaminhamento ao plano de oncologia e precisamos começar efetivamente. O Azambuja será um grande hospital regional para atender todo a região do Vale. Se não temos recursos, precisamos de inteligência para regionalmente resolvermos nossos problemas”, diz o superintendente, que completa: “Está tudo pronto, agora é só questão de documentação. Há uma relevância social muito grande, pois o tratamento oncológica vem dar dignidade à população”.

Processo será centralizado no Santo Antônio
O administrador do Azambuja, Fabiano Amorim, diz que atualmente os exames de tomografia e ressonância já são feitos para o Hospital Santo Antônio. Ele explica que a unidade hospitalar de Brusque fará apenas as cirurgias e não todos os procedimentos que envolvem o tratamento oncológico.

“As cirurgias serão encaminhadas pelo Santo Antônio. Tudo será centralizado lá. O processo anterior à cirurgia, que envolve o diagnóstico, será feito nas Unidades Básicas de Saúde. Depois vai para Blumenau, onde tem a fila única. Aí vem para o Azambuja, faz a cirurgia e volta para continuar o tratamento no Santo Antônio”.

Amorim ainda destaca que o Azambuja possui estrutura física, tecnológica e humana para receber as cirurgias. Hoje são três cirurgiões oncológicos, seis leitos de UTI, além do hospital aguardar a habilitação de mais três. Com o credenciamento ao SUS serão realizadas cerca de 55 cirurgias por mês, 660 por ano.

“Estamos nesta luta há dois anos e agora, em 2017, que o plano foi aprovado. Dependemos agora da aprovação do ministro da Saúde. Eu gostaria que fosse mês que vem. A população gostaria que fosse hoje”, diz o administrador.

O secretário Executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Ewaldo Ristow Filho; o deputado estadual Mário Marcondes e os secretários de Saúde de Brusque, Humberto Fornari e de Guabiruba, Patrícia Heiderscheidt, também participaram do evento.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio