Hospital Azambuja será credenciado para realizar cirurgias oncológicas de todos os tipos

Instituição aguarda portaria do Ministério da Saúde para iniciar os procedimentos

Hospital Azambuja será credenciado para realizar cirurgias oncológicas de todos os tipos

Instituição aguarda portaria do Ministério da Saúde para iniciar os procedimentos

Há mais de dois anos, o Hospital Azambuja busca se credenciar para realizar cirurgias oncológicas a partir de recursos do governo federal. Para isso, no entanto, a casa de saúde ainda aguarda portaria do Ministério da Saúde para o credenciamento via Sistema Único de Saúde (SUS).

No caminho da efetivação dos serviços, mais um passo foi dado no mês passado, quando o administrador do hospital, Fabiano Amorim, participou de uma reunião em Blumenau e ficou a par da informação de que o hospital será credenciado para realizar cirurgias de todos os tipos de câncer.

“Em dezembro do ano passado nos foi passado que as cirurgias oncológicas seriam apenas para pescoço e cabeça, mas como é portaria ministerial, nos informaram na última reunião que não se pode definir apenas algumas áreas, se a portaria credenciar, é para todos os tipos de câncer”, explica.

A demora em receber o credenciamento, explica o administrador, está vinculada ao plano de oncologia do estado. De acordo com Amorim, o credenciamento do SUS para o Azambuja integra o plano.

“Como faz parte do plano de oncologia do estado, há questões de outras cidades também. Por isso, o plano acaba indo e voltando porque o Ministério da Saúde solicita algumas alterações. Mas com o Azambuja está tudo certo. Nós não precisamos fazer alteração alguma”, afirma o administrador.

Amorim explica que, como Brusque tem como referência para tratamento oncológico a cidade de Blumenau, será de responsabilidade do Hospital Santo Antônio (prestador de serviço) repassar as cirurgias a Brusque, a partir da efetivação.

Para a gerente de Saúde da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Brusque, Ivonir Zanatta Webster, a Crespa, o credenciamento SUS é importante para o município, sobretudo pelo aumento do repasse de recursos ao Azambuja.

“O Azambuja passará a ser um hospital diferenciado com esse credenciamento para procedimentos em alta complexidade. Lutamos por isso há muito tempo”, diz.

Referência em oncologia

O credenciamento SUS é um passo para, futuramente, Brusque estar apta a tornar-se referência em oncologia. O projeto, que demanda tempo e recursos, é sonho antigo de entidades da cidade e de profissionais de saúde.

Pra criar esse serviço, explica Crespa, seria necessário que o Ministério da Saúde criasse uma portaria designando recursos maiores à cidade.
“Para um serviço novo, como se tornar referência, tem que ter dinheiro. Teria que ser um valor mais alto do que o destinado apenas para o credenciamento das cirurgias. Isso é algo pelo qual lutamos e deve ser implantado em um futuro próximo”, afirma a gerente de Saúde.

Em relação à infraestrutura do hospital, o administrador da casa de saúde diz que, para se tornar referência, o Azambuja precisaria dispor de um espaço de cerca de 140 metros quadrados para atender pacientes de procedimentos como radioterapia e quimioterapia.

Quanto ao credenciamento SUS que aguarda a portaria, Amorim afirma que o hospital já tem estruturas física e de pessoal adequadas.

Atualmente

Como não há previsão de quando o Ministério da Saúde criará a portaria do credenciamento, o Azambuja já realiza, há cerca de dois anos, algumas cirurgias oncológicas. No entanto, explica o administrador, cadastrando como código de procedimento.

“Nós realizamos cirurgias oncológicas por particular e convênio e algumas coisas do SUS. Essas do SUS a gente faz quando a demanda é maior, mas não cobramos e fazemos com outro código. Para esses casos, é a Secretaria de Saúde que nos encaminha direto. Geralmente são casos de câncer de pele, e algumas de mama e de útero”, diz.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio