Hospital Azambuja volta à administração da Mitra Diocesana

Contrato de repasses mensais da prefeitura ao hospital também foi renovado

Hospital Azambuja volta à administração da Mitra Diocesana

Contrato de repasses mensais da prefeitura ao hospital também foi renovado

A Prefeitura de Brusque anunciou nesta sexta-feira, 27, que na próxima quarta-feira, 1º de janeiro de 2014, o Hospital Azambuja volta a ser dirigido pela mitra diocesana, conforme previsto no decreto de Calamidade Pública, assinado em 3 de junho de 2013. 

De acordo com a secretária de Saúde, Cida Belli, a prefeitura continua aberta à parceria com o hospital. – Esperamos que, cada vez mais, eles possam fazer um bom trabalho em Brusque e na região – disse.

A secretária explicou que a troca da administração foi acertada após encontro com o advogado da antiga diretoria, e que os termos da ‘devolução’ da gestão foram aceitos em ‘comum acordo entre as partes’.

– No dia 1º, o padre Nélio (Schwanke ) reassume o comando do hospital. Mas agora há o fechamento das contas da atual gestão, por isso, a administração nomeada pela prefeitura permanece até 31 de janeiro – explica Cida.

Os termos do acordo, no entanto, não foram divulgados pela secretária. Ela disse que isso foi acertado entre o advogado do hospital e a Procuradoria Geral do município.

O advogado do hospital, Paulo Piva, conta que o acordo foi firmado em algumas conversas com a prefeitura, e que a manutenção da equipe nomeada servirá para facilitar a transição.

– A gestão nomeada pela prefeitura continua mais esse tempo para passar todas as coisas ao padre Nélio. Não sei como as coisas vão acontecer, talvez se aproveite alguém dessa equipe – disse Piva.

Convênio renovado

A secretária de Saúde de Brusque, Cida Belli, em um de seus últimos atos a frente da pasta, assinou, ainda na manhã desta sexta-feira, 27, a renovação do contrato de convênio entre a prefeitura e o hospital Azambuja. Os valores dos repasses  mensais foram atualizados para para R$ 1.371.776,97.

O valor do contrato foi reajustado de acordo com o índice Fipe – Saúde, sendo R$ 928.375,51 referentes a recursos federais de média e alta complexidade; R$ 432.378,40 referentes a recursos próprios do município e R$ 10.423,08 referentes a recursos federais variáveis de acordo com a produção executada.

Desde 2009, o reajuste do contrato é feito anualmente, após negociação com a diretoria do Hospital. A secretária explica que não há um reajuste no valor oficial do contrato, apenas aditivos em convênios, como a Rede de Atenção às Urgências e a Rede Cegonha.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio