Idosa é vítima do conto do bilhete, no Centro

Ela deveria dar R$ 5 mil em garantia de sua honestidade, em troca ganharia R$ 125 mil por uma ajuda

Idosa é vítima do conto do bilhete, no Centro

Ela deveria dar R$ 5 mil em garantia de sua honestidade, em troca ganharia R$ 125 mil por uma ajuda

Uma idosa de 64 anos quase perdeu R$ 5 mil no golpe do bilhete premiado, na manhã de segunda-feira, 29, no Centro.

Ela relatou para a Polícia Civil que caminhava pela rua Eduardo Von Buettner quando foi abordada por um idoso de aproximadamente 70 anos.

Segundo a vítima, ele tinha a aparência de ser uma pessoa humilde, magro, alto, claro, sem dentes, com os olhos esbugalhados e cabelo todo branco.

Ele falou que precisava da ajuda de duas pessoas trabalhadoras e honestas, para retirar um prêmio de R$ 1,250 milhões, que havia ganho na loteria. Com a ajuda, o idoso pagaria para cada um o valor de R$ 125 mil.

Neste momento, chegou outro homem dizendo que poderia ajudá-lo e ao olhar o bilhete do idoso, afirmou ser mesmo premiado.

Ele simulou ligar para um funcionário da Caixa Econômica Federal, em que a pessoa confirmou que o idoso era o ganhador.

O homem então pediu para todos entrarem em seu carro, pois ajudaria o idoso a retirar o prêmio. Antes de irem até à CEF, pararam em um prédio e o suspeito entrou, enquanto a mulher e o idoso aguardaram no carro.

Quando ele retornou, mostrou um pacote de dinheiro ao idoso, afirmando que havia 18 mil dólares e que poderia confiar, pois era uma pessoa honesta e tinha dinheiro e não precisaria lhe roubar.

Depois, foram até o Banco do Brasil, onde a idosa deveria retirar R$ 5 mil como garantia de sua honestidade.

A mulher entrou na agência bancária e ao perceber a demora no atendimento, retornou ao carro para avisar, porém ao chegar no lado de fora, os dois já haviam saído.

A idosa esqueceu dentro do carro os óculos de sol, uma quantia de aproximadamente R$ 850 e as compras que havia feito no mercado momentos antes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio