Imagem de Nossa Senhora Aparecida se despede de Brusque

Depois de percorrer a UPA e comunidades na tarde desta quinta-feira, 25, missa na igreja São Judas Tadeu encerrou passagem da estátua no município

Imagem de Nossa Senhora Aparecida se despede de Brusque

Depois de percorrer a UPA e comunidades na tarde desta quinta-feira, 25, missa na igreja São Judas Tadeu encerrou passagem da estátua no município

Um momento que ficará marcado na história religiosa de Brusque. Assim pode ser definida a rápida passagem da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida nas igrejas do município, Guabiruba e Botuverá durante os últimos dois dias. A estátua, que está circulando há duas semanas nas cidades da Arquidiocese de Florianópolis, veio de Itajaí e chegou em Brusque na última terça-feira, 23.

A peregrinação da imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida por todas as dioceses do Brasil é realizada em preparação à celebração dos 300 anos do encontro da imagem no rio Paraíba do Sul (SP). O aniversário do tricentenário será comemorado em outubro de 2017, no Santuário de Nossa Senhora de Aparecida, em Aparecida (SP).

Na tarde desta quinta-feira, 25, após passar pela Unidade Prisional Avançada (UPA), a imagem foi recebida com festa pelos fiéis da igreja de Santa Cruz do Redentor, no Zantão. De lá seguiu em carreata e percorreu as comunidades de Santa Luzia, São Francisco de Assis (Ponta Russa), Nossa Senhora da Saúde (Poço Fundo) e Sagrada Família (João XXIII), terminando em frente ao Salão Paroquial São Judas Tadeu, no Águas Claras.

No bairro, a Imagem Jubilar percorreu as ruas Santa Cruz, Augusto Klapoth e Jardim Centenário em procissão até chegar a igreja Matriz São Judas Tadeu, onde aconteceu o momento de Devoção Mariana. Às 18 horas foi realizada a missa solene de despedida da passagem da imagem em Brusque. O encerramento da visita da imagem de Nossa Senhora Aparecida na região acontece domingo, às 10h, no Santuário de Santa Paulina, em Nova Trento, com a presença do arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck. A missa será transmitida ao vivo, em rede nacional, pela TV Aparecida.

Emocionada, a dona de casa de 37 anos Jucinéia da Silva Bunn, do Zantão, afirma que não há palavras para descrever o momento. “É uma grande alegria para a nossa comunidade receber Nossa Senhora Aparecida. Estes minutos ficarão marcados para sempre no nosso coração”.

Ano da Misericórdia

A peregrinação da imagem de Nossa Senhora Aparecida está ligada às celebrações do Ano Santo da Misericórdia. O padre Pietro Anderloni, do Pontifício Instituto das Missões Exteriores (Pime) e pároco da paróquia São Judas Tadeu, afirma que Maria é a Mãe da Misericórdia. “A igreja, na sua grande tradição, vem chamando Maria de Mãe da Misericórdia. Mais do que nunca o Senhor nos deu esse presente de poder unir a visita da imagem de Nossa Senhora Aparecida com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia”.

O padre diz que mais uma vez pode-se testemunhar a presença de Jesus Cristo no meio do povo, pois para ele, onde tem Nossa Senhora está Jesus Cristo. “Foi um momento de despertar a devoção por Nossa Senhora e agradecer pelo bem que ela fez ao longo destes 300 anos”.

O presidente da Ação Social da São Judas Tadeu, o diácono Germano Rodolfo Borchard, afirma que a visita da imagem leva a comunidade a viver mais intensamente as obras de misericórdia. “É um momento especial da presença da nossa padroeira, companhia tão próxima de nossas vidas. É uma imagem que nos traz toda uma ligação forte com Deus”.

Visita na UPA

Um dos pontos fortes do último dia da passagem da imagem de Nossa Senhora Aparecida por Brusque aconteceu na UPA na tarde desta quinta-feira. O padre e o diácono da paróquia São Judas Tadeu, juntamente com uma comitiva, percorreu as celas com a estátua, entoando cantos e orações. Borchard diz que na unidade prisional “estão aqueles para quem Jesus mandou que vivêssemos as obras de misericórdia: eu estive preso e fostes me visitar, eu estive enfermo e fostes me visitar, eu estava aflito e me consolastes”.

O gestor da UPA, Elison Soares, afirma que o ser humano privado de liberdade carece dessa questão espiritual. “Fortalece muito. Entendo que está intimamente ligado a fé de cada um, é algo intrínseco”. O detento Rômulo Silva Stolze, 41, está preso há dois anos por tráfico de drogas. Ele conta que a visita da imagem é estimulante. “A fé move tudo. Eu acredito em Nossa Senhora, mãe de Jesus e é desse conforto no coração que precisamos dentro deste lugar”.

Celebração

A Igreja Católica no Brasil prepara uma grande celebração para o aniversário de 300 anos da descoberta da estátua. O símbolo está cruzando o país, como parte dos preparativos para a festa que ocorrerá no Santuário Nossa Senhora de Aparecida. Existe a possibilidade de que o papa Francisco venha ao país para o tricentenário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio