Implante de silicone nos seios é a cirurgia plástica mais procurada em Brusque

Mesmo com o cenário de instabilidade econômica, implante nos seios mantém o setor da cirurgia plástica aquecido

Implante de silicone nos seios é a cirurgia plástica mais procurada em Brusque

Mesmo com o cenário de instabilidade econômica, implante nos seios mantém o setor da cirurgia plástica aquecido

O implante de silicone é um dos procedimentos mais procurados na cirurgia plástica, tanto que mesmo com o cenário de instabilidade econômica, ele mantém o setor aquecido. No primeiro semestre deste ano, só a Silimed – maior fabricante de próteses de silicone do Brasil – registrou aumento de 15% na venda de implantes mamários, em relação ao primeiro semestre de 2014.

Esses números, inclusive, têm tudo para crescer ainda mais até o fim do ano, já que a procura pelo ‘seio perfeito’ continua em todas as clínicas de cirurgia plástica do país. Em Brusque, essa tendência não é diferente. É cada vez mais comum a realização deste tipo de cirurgia no município. “A procura em Brusque não é diferente do resto do estado ou do Brasil, ou seja, é muito grande”, diz o cirurgião plástico Arthur Koerich D’Ávila.

De acordo com ele, as mulheres jovens – entre 18 e 30 anos – são as que mais realizam o procedimento. “Geralmente, as mulheres decidem fazer antes de ter filho, ou logo depois que já tem uma família constituída. Mas há muitas pessoas mais velhas que também procuram o procedimento. Já realizei cirurgia em mulheres de 60, 70 anos. Não há limite”.

O cirurgião plástico Laércio Cadore afirma que o ideal é não colocar a prótese antes que a mama tenha o seu desenvolvimento final. “É aconselhável colocar prótese de silicone a partir dos 18 anos. Alguns raros casos que a gente vê que não vai crescer, tem uma atrofia muito grande, causa transtorno psicológico na adolescente, com 16, 17 anos, a gente tem feito, mas é muito raro, normalmente é a partir dos 18 anos”.

A auxiliar administrativa Raquel Sapelli, 26 anos, está na faixa etária que mais se submete ao procedimento no país. Ela fez implante de silicone nos seios aos 24 anos e aprovou o resultado. “Fiz por estética e também para minha auto estima. Me sinto muito mais bonita. Essa sempre foi uma vontade. Aprovo o resultado e recomendo, todas as mulheres deveriam fazer”, afirma.

Ela implantou 365 ml e estudou muito antes de fazer a cirurgia. “Me informei muito bem sobre o assunto, procurei um profissional conceituado e decidi fazer. No começo, minha família ficou com medo, mas tudo deu certo. Eles viram o quanto isso me fez bem”.

Muitas mulheres não gostam de admitir a turbinada nos seios, mas Raquel fala sobre o assunto sem problema nenhum. “Se estou em um lugar e o assunto é esse, eu comento que fiz a cirurgia e ainda recomendo”.
De 40 a 50 cirurgias por mês

D’Ávila afirma que, somente em Brusque, devem ser realizadas de 40 a 50 cirurgias para implante de silicone por mês. Apenas na clínica de Cadore, são feitos de oito a dez procedimentos mensais.

“Existe um apelo maior a exposição do corpo. As pessoas querem se aparentar melhor, existe também a questão do mercado de trabalho mais exigente. As pessoas estão vivendo mais tempo, elas continuam trabalhando e querem se apresentar mais jovens, mais saudáveis e buscam a cirurgia plástica. Hoje, temos um número maior de cirurgiões plásticos no Brasil também, por isso, financeiramente, as cirurgias se tornaram mais acessíveis”, destaca Cadore.

Segundo ele, o implante de silicone é feito em duas situações: para aumentar o tamanho do seio e, em alguns casos, corrigir a flacidez. “Uma cirurgia em que só se coloca a prótese, leva de uma hora a uma hora e meia, já quando é preciso também corrigir a flacidez, a cirurgia leva de duas a três horas”.

O cirurgião explica ainda que o tempo de recuperação depende do que foi feito na cirurgia. “O tempo está ligado ao que foi feito. Se só colocou a prótese, vai ter uma cicatriz menor, então é preciso tomar mais cuidado nos primeiros 15 dias. Já quando se corrige a flacidez também, existem mais cicatrizes, então o cuidado vai até o fim do segundo mês. Quanto mais cuidado o paciente tiver em não exercer tração na cicatriz, maior a chance de ter uma boa cicatrização”.
Tamanho da prótese

Segundo dados da Silimed, o volume de prótese de silicone mais vendido no primeiro semestre deste ano foi o de 285 ml. Mas segundo Cadore, hoje, a prótese mais comum entre as brusquenses é de 330 ml a 380 ml. “É importante lembrar que o volume final não é o tamanho da prótese que vai dizer. O volume final é a somatória do que a paciente já tem com o que ela coloca. Para decidir, eu tenho os moldes, a paciente coloca um por um e já consegue visualizar como vai ficar com cada tamanho. Com base nisso, ela decide”.

Hoje, a tendência observada pelos cirurgiões é que as próteses preferidas pelas mulheres estão mais discretas. “Acredito que atingimos o máximo com aquelas mulheres que queriam peitão. Hoje, já não está mais assim”, ressalta D’Ávila.
Preço

Em Brusque, o preço de uma cirurgia para implante de silicone no seio varia de R$ 8 mil a R$ 10 mil. Se for preciso corrigir a flacidez, o valor acresce em torno de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil.

Prótese na pantorrilha e nos glúteos

Além do seio, é possível turbinar com silicone a pantorrilha e também os glúteos. Cadore afirma que já realizou alguns procedimentos de prótese na pantorrilha, no entanto, não são muito comuns. “Não é comum até porque o ganho da pantorrilha é menor do que se imagina, tem uma limitação pela própria anatomia da perna, da região que se põe o implante”.

Entretanto, a prótese no glúteo, o cirurgião brusquense não costuma realizar. “Só tenho feito cirurgia de aumento de glúteo através de lipoenxertia. Eu faço a lipoaspiração e essa gordura lipoaspirada a gente lipoenxerta na nádega fazendo o aumento. A colocação de prótese eu não faço porque é uma cirurgia que tem muita complicação”.

Já D’Ávila realiza o implante da prótese no glúteo, mas afirma que é uma cirurgia pouco procurada em Brusque. “A procura é muito baixa. A cirurgia é mais chata, tem mais recomendações do que a prótese na mama”.

silicone

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio