Durante quatro dias, Nova Trento proporcionará o sabor da Itália em um só lugar. A 27ª edição da Incanto Trentino preparou um espaço especial com a culinária típica trentino-italiana.

Neste ano, a Vila Gastronômica trará 20 estandes com grande diversidade. A maioria deles é voltado para os pratos que fazem parte da cultura da cidade.

Presidente da Neotur, Agostinho José Orsi explica que para montar o espaço, a associação fez, inicialmente, o convite aos associados. Em seguida, abriu para os comerciantes que participam todos os anos e posteriormente aos demais interessados.

Em cada barraquinha haverá uma opção diferente, possibilitando que o público presente possa experimentar diversos sabores.

Entre os estandes haverá as tradicionais cocadas Corrêa, Doces Cristalizados e a Casa do Pão, que terá um forno a lenha montado no espaço para assar na hora pães, corujas e roscas.

A pizzaria Mantoanelli também oferecerá vários sabores de pizzas e o Sítio Nona Lurdes trará três tipos de massas e carreteiro. O Café da Roberta Sgrott terá ainda tortas e bolos. O Vinho Vô Luiz tem espaço garantido na Vila Gastronômica para harmonizar os alimentos com taças de vinhos seco e suave.

O strudel de maçã e sorvetes da Confeitaria Martha Frehner prometem fazer sucesso durante a Incanto Trentino, assim como os chocolates Avvento e a batata recheada. “São opções que passam pela Itália, mas também têm aqueles sabores tradicionais, para as pessoas que não são tão fãs da culinária italiana”, informa Agostinho.

Um dos destaques da Vila Gastronômica é o Piatto Nostrano, que é a polenta com queijo caciotta e hambúrguer de linguiça. “É uma iguaria da Itália e que todo ano faz muito sucesso”, diz.

O prato será preparado pela equipe do Pedala Trento, que todo ano participa do evento. “É uma maneira de ajudá-los a ter uma renda extra para poderem realizar os eventos de ciclismo da cidade”, diz o presidente da Neotur.

Gastronomia e cultura

O Bar e Cancha de Bocha do Pinho também faz parte da Vila Gastronômica e oferecerá os tradicionais x-saladas. O Circolo Trentino terá uma barraquinha especial para a venda de sobremesas, como o sagu, cremes e brigadeiros.

A barraca do entrevero ficará ao lado do Vinhos Girola, que também oferecerá os diversos tipos de vinhos para agregar nas refeições.

A Neotur terá dois espaços onde recepcionará os convidados durante os quatro dias de evento.

A pousada Natalina trará para o evento pratos de risoto, e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Nova Trento produzirá os crepes e pasteis. Já a Cantina Italiana oferecerá ao público quatro tipos de pratos típicos como sopa de capelette e massas.

Além da venda de licores envelhecidos por cinco anos, o Museu da Cultura Italiana fará a exposição de peças antigas, como a tafona, que estará em funcionamento moendo milho na hora. No local também haverá o mercado de pulgas, com venda de antiguidades.

Prefeitura de Nova Trento / Divulgação

Tradicional polenta com linguiça

Já é tradição iniciar a Incanto Trentino com a produção da polenta com linguiça. Neste ano, um grupo de voluntários liderado pelo vereador e presidente da Câmara, Valdemir Luiz Quaiatto, é responsável pela produção dos pratos.

O presidente da Neotur explica que toda a matéria-prima é fornecida pela organização ao grupo, que começa a produção dias antes da festa. “Eles se reúnem na casa de um integrante para fabricar a polenta, e fazem isso durante a semana”, diz.

Após a polenta pronta, ela é picada em pedaços, juntamente com a linguiça e o queijo, e assim são montados os pratos.

Neste ano, o valor de cada prato será de R$ 8. “É um valor simbólico para custear os produtos que são utilizados para a produção”, diz um dos organizadores da festa, André Aladeu Orsi.

Ele ressalta que ao fim, o lucro extra das vendas da polenta com linguiça retorna para o município em forma de cursos e demais festividades. “A Páscoa e o Natal, que é a Neotur que organiza, é gratuito para a comunidade, mas conseguimos isto porque temos esse valor em caixa”, lembra.

A intenção da Associação Neotrentina de Turismo é, em breve, organizar um festival gastronômico na cidade, e para isso necessitará também desse recurso.

André lembra que em outras edições o prato da polenta com linguiça era distribuído gratuitamente no primeiro dia da festa. Porém, havia muito desperdício de comida. Por isso, decidiu-se por cobrar para que realmente seja um prato valorizado.

Para este ano, foram comprados 300 quilos de linguiça, 180 quilos de queijo e 125 quilos de farinha de milho, que renderá em torno de 400 a 500 quilos de polenta.


Você está lendo: – Sabor da Itália em cada prato


– Introdução
– Programação
– Festa nasce para resgatar tradições
– Bebidas para todos os paladares
– Desfile leva tradições para rua
– Música, Dança e Teatro para celebrar
– Dez jovens concorrem à realeza
– Italianinhas disputam coroa
– Competições relembram lazer dos antepassados

Deixe uma resposta