Incorporação do HSBC ao Bradesco gera incerteza entre funcionários de Brusque

Em Brusque, alguns colaboradores do banco HSBC já estão atuando no Bradesco

Incorporação do HSBC ao Bradesco gera incerteza entre funcionários de Brusque

Em Brusque, alguns colaboradores do banco HSBC já estão atuando no Bradesco

O Banco Bradesco finalizou, no início de julho, a compra de 100% do capital social do HSBC Bank Brasil S.A. Porém, apenas no próximo dia 8 de outubro as contas dos clientes HSBC migrarão para o Bradesco. Além dos usuários, os funcionários também serão atingidos com a mudança. Em Brusque, o cenário ainda é de incertezas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Bancários de Brusque e Região (Seeb), Mário Dada, não há garantias quanto à manutenção dos funcionários. Ainda assim, ele diz que alguns colaboradores do HSBC de Brusque estão trabalhando no Bradesco.

“Ninguém sabe o que vai acontecer a partir do dia 8. Não se sabe se os funcionários todos irão para o Bradesco. O prédio em si é questão de gestão mesmo. Está muito inseguro”, diz. “Mas os funcionários do HSBC não estão reclamando de demissão e nem de nada”, completa o presidente.

Dada acrescenta que o cenário de incertezas atinge também o restante do país. No total, há cerca de 21 mil funcionários em todo o Brasil – a maioria deles (7,5 mil) em Curitiba, no Paraná.

“A insegurança é total. Não se sabe como será feita a incorporação. A partir do dia 8 de outubro, o HSBC deixa de existir. Mas ainda não tem nada definido com os funcionários. Provavelmente alguns serão aproveitados em outras agências”, explica o presidente.

Mudanças

Logo após a venda do HSBC, os consumidores do banco foram autorizados a utilizar as máquinas de autoatendimento do Bradesco com o cartão do HSBC para fazer saques, consultas de saldo e pagamento de contas com o código de barra.

Com a mudança definitiva de conta, no dia 8 de outubro, os demais serviços serão transferidos para o Bradesco – desde atendimento pelo telefone até outros produtos relacionados a contas e cartões.

O Município Dia a Dia entrou em contato com o Bradesco e com o HSBC para questionar a respeito dos atendimentos nas agências do HSBC em Brusque e em Guabiruba e também sobre a manutenção dos funcionários.

Até o fechamento desta edição, apenas o Bradesco se manifestou. Por meio da assessoria de imprensa, o banco disse que “nada vai mudar para o cliente do HSBC”. Em relação aos funcionários do HSBC, o Bradesco não se manifestou.


Valor da compra

O Bradesco, que tem mais de quatro mil agências e canais digitais no Brasil, pagou R$ 16 bilhões pelo capital social do HSBC.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio