Conteúdo exclusivo para assinantes
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Investidores suíços que ganharam concessão em Florianópolis estão nervosos com burocracia brasileira

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Investidores suíços que ganharam concessão em Florianópolis estão nervosos com burocracia brasileira

Mudando...

Raul Sartori

De joelhos
Escreveu-se aqui, ontem, que os investidores suíços que ganharam a concessão do aeroporto de Florianópolis estão muito nervosos porque as coisas não fluem como eles querem, entre elas a tensa demora na liberação de licenças ambientais. Pois anteontem, mais uma vez SC se humilha diante da doentia burocracia federal: uma comitiva liderada pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira foi ao Ministério do Meio Ambiente, em Brasília, fazer pressão para a liberação da infame licença ambiental para a obra de acesso ao novo terminal, com apenas 2,1 mil metros de extensão, que passa de raspão por uma diminuta área considerada de preservação permanente administrada pelo ICMBio, que, para atrapalhar, se levanta como um órgão máximo da República. Ninguém na comitiva se atreveu a dizer a aquele bando de burocratas para que assumam suas responsabilidades e façam jus aos bons salários que recebem.

Mudando…
Algo começa a mudar no mundo político, cada vez mais parecido com um antro (em todos os sentidos): por inesperada unanimidade, foi aprovada proposta de emenda à Constituição de SC pondo fim às aposentadorias e pensões dos ex-governadores e viúvas. Agora é preciso acabar com as aposentadorias especiais em outros poderes e setores da administração pública, como o Judiciário, Tribunal de Contas e Ministério Público.

Bingo!
O que se previa, está confirmado: o Contorno Viário de Florianópolis que, se obedecidos contratos, deveria ter sido entregue em 2012, ficará pronto, na melhor das hipóteses, em janeiro de 2021, estima análise da Fiesc, divulgada ontem. O levantamento mostra que os investimentos até agora realizados correspondem a aproximadamente 25% do montante global necessário. Ainda não foram iniciadas as construções de aproximadamente 11,3 quilômetros de obras de artes especiais, entre elas, cinco pontes, 12 viadutos e quatro túneis duplos, além da implantação de 20,7 quilômetros de rodovia, pavimentação de outros 32,9 quilômetros e a construção de quatro grandes interseções. Aguarda-se o novo prazo para conclusão. Quem sabe o ano 2030? Socorro!

Ministro
Com 25 de 26 votos possíveis, o desembargador do TRT-SC Alexandre Ramos, encabeça a lista tríplice formada pelo Tribunal Superior do Trabalho para escolha do próximo ministro da corte, na vaga aberta com a aposentadoria de João Oreste Dalazen. Caso seja escolhido, Ramos será o primeiro magistrado de carreira do TRT-SC a compor a máxima corte trabalhista do país.

Prioridade
Em Laguna se discute se é mais prioritário para os moradores do Farol de Santa Marta a chegada do asfalto ou a implantação de esgoto, cuja falta tanto afeta a saúde de todos, nativos e turistas. É interessante notar que em dezenas de outros balneários catarinenses a preocupação máxima foi, é e será, sempre, asfaltar acessos. E preocupação mínima foi, é e continuará sendo os trilhões de coliformes fecais nas águas a areias de suas praias.

Portas abertas
O Natal pode representar um início de ano promissor, na avaliação do empresário Ivan Tauffer, presidente da Federação das CDLs de SC (FCDL-SC). Ele explica a origem desse otimismo ao apontar que na esteira da principal data do comércio vem as liquidações de janeiro e a receita trazida pelos turistas. Uma parcela das famílias recuperou o poder de compra e isso trará bons resultados, sentencia. A sensação positiva é compartilhada por 59,2% dos consultados em levantamento feito no início deste mês pela entidade.

Questionamento
Leitor questiona: se o deputado estadual João Amin não tem necessidade do auxílio-moradia, porque o recebe e se dá o direito de repassar a quem lhe apetece? Existe alguma nobreza num gesto desse ou é puro proselitismo disfarçado de generosidade?

Freio
Foi por ter a certeza de que poderia ir até o fim, passando por cima de tudo e todos, como em tantos outros casos recentes e passados – e isso é bem típico na Ilha de SC – que mesmo após desrespeitar notificações por cinco vezes, um construir começou e concluiu a estrutura de um prédio de cinco pavimentos no bairro Santinho. Só parou com a intervenção do TJ-SC, acionado pelo MP-SC, sob multa de R$ 500 mil se desse andamento à obra.

Sem crise
Crise? Que crise? O balneário Jurerê Internacional segue na lista dos destinos preferidos de quem passa o réveillon no Brasil. Na casa noturna Cafe de La Musique, que comemora seu 12º ano na Ilha de SC, todos camarotes foram vendidos ainda em novembro. Localizado em ponto privilegiado à beira-mar, o endereço costuma reunir desde os locais a celebridades nacional e internacionais.

DETALHES
Do deputado federal Mauro Mariani (PMDB-SC), que é contra a mudança do nome do partido, que será Movimento Democrático Brasileiro (MDB): “Não adianta mudar só o nome da loja. Tem de mudar o dono”.

Desculpe, prezado leitor: a nota de ontem sobre o deputado-palhaço Tiritica não procede. Este espaço a recebeu como sendo enviada pelo do ex-deputado federal Paulo Bornhausen. Era falsa.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio