Investigação da “Carta aos Baianos” continua

A carta intitulada "Aviso para os Baianos" repercutiu nas redes sociais em novembro do ano passado

Investigação da “Carta aos Baianos” continua

A carta intitulada "Aviso para os Baianos" repercutiu nas redes sociais em novembro do ano passado

A Polícia Civil ainda não conseguiu encontrar o autor da “Carta aos Baianos”. A maior dificuldade para o trabalho da polícia deve-se ao fato de a mensagem ter sido escaneada e depois repassada. Com isso, fica mais difícil encontrar o computador de origem. O delegado Juscelino Carlos Boos, responsável pela investigação, não quis se manifestar sobre o caso porque ele ainda não foi concluído. Como a investigação da Polícia Civil ainda não foi terminada, o caso nem foi encaminhado para o Ministério Público (MP). “A ‘Carta aos Baianos’ é um assunto que ainda está em investigação na delegacia, ou seja, o inquérito não foi concluído e ainda não chegou ao Fórum. Como várias pessoas repassaram, não está sendo fácil identificar o remetente”, afirma Susana Carnaúba, titular da 4ª promotoria de justiça do MP.

Relembre o caso

Em novembro do ano passado, foi postado numa rede social uma mensagem intitulada “Aviso aos Baianos”. Nela, um grupo de 28 “cidadãos de bem” discorriam sobre os motivos que os levaria a começar a “eliminar” os baianos que migraram para Brusque. Segundo eles, os principais motivos para a indignação seriam os casos de perturbação do sossego, que seriam causados pelos nordestinos. Levantamento do Município Dia a Dia na época mostrou que essa informação não se comprova nas estatísticas de boletins de ocorrência da Polícia Civil da cidade.
Com a repercussão do caso, inclusive em outros estados, a Câmara de Vereadores aprovou o envio de uma denúncia ao Ministério Público para investigar a fundo a autoria da carta. A Câmara de Vereadores de Buerarema, cidade baiana com mais migrantes aqui em Brusque, pediu ao MP daquele estado para investigar o caso também. A Polícia Civil assumiu o caso para encontrar o autor do documento, que faz ameaças contra os migrantes da Bahia.

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio