Irmãos Fischer pagará R$ 10 milhões em indenizações

Empresa já iniciou o pagamento aos 14 proprietários de imóveis que serão afetados pelas obras de duplicação

Irmãos Fischer pagará R$ 10 milhões em indenizações

Empresa já iniciou o pagamento aos 14 proprietários de imóveis que serão afetados pelas obras de duplicação

Desde setembro, a empresa Irmãos Fischer está realizando o pagamento das indenizações dos 14 proprietários de imóveis às margens da rodovia Antônio Heil (SC-486) que serão afetados pelas obras de duplicação que acontecem da divisa de Brusque com Itajaí, no bairro Limoeiro, e segue até a ponte da Uvel.

De acordo com Ingo Fischer, diretor da Irmãos Fischer – empresa que financia a obra em troca de abatimento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – a soma das indenizações chega a R$ 10 milhões. “Todos os proprietários já assinaram e tudo está acertado. O pagamento será feito em prestações, conforme a arrecadação da empresa em impostos e tributos. O pagamento já está sendo feito desde o mês de setembro”, explica.

Segundo o engenheiro do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) e responsável pela fiscalização da obra, Cleo Quaresma, com as desapropriações resolvidas, o trabalho neste trecho fica mais fácil. “Podemos trabalhar com mais agilidade agora com o trecho livre do impasse das indenizações. Fica mais controlado”, diz.

De acordo com ele, apenas dois imóveis sofrerão intervenções para dar lugar a obra. “Uma casa que fica bem na saída do desvio terá de ser demolida e também a caixa d’água da Chevrolet. Hoje (ontem), inclusive, conversei com o responsável da concessionária sobre o assunto. No resto, tudo poderá ser adequado com a obra”, afirma.
As áreas desapropriadas pertencem à empresas e também residências. “É uma área bem variada. Não tem um predomínio. Algumas são empresas, outras residências e benfeitorias. Varia muito”.

No momento, a obra se concentra na construção da nova ponte. “Estamos fazendo um aterro na cabeceira da ponte próximo à Uvel para poder fazer as fundações e iniciar a construção da nova estrutura”.

Além disso, a empreiteira realiza a preparação das marginais para desviar o trânsito. “Estamos aprontando as marginais para fazer o desvio do tráfego, e só depois poderemos fazer a fundação dos viadutos que ficarão no eixo da atual rodovia”.

Assim que o desvio for concluído, inicia a construção das fundações dos dois viadutos que ficarão em frente à Fischer. “Estamos na dependência da conclusão das marginais. A partir do momento que ficarem prontas, já podemos iniciar a construção dos viadutos. Como o fim de ano está chegando, acredito que isso deve acontecer a partir de janeiro”, destaca.
Para Fischer, o andamento da obra está dentro do planejado. “Estamos com o ritmo de obra bem adiantado, os projetos também estão avançados. Estamos otimistas para poder entregar esta parte da obra até outubro de 2015”, diz.
Ampliação do trecho

A Fischer ainda não teve a aprovação do governo do estado para estender a obra até a entrada do bairro Limeira, como o Município Dia a Dia noticiou no início do mês de setembro. “Não recebemos a autorização para incluir essa modificação dentro do projeto. Essa já é uma área que está sob responsabilidade do governo municipal. Já conversei com o governador sobre isso, mas como estava em época de campanha, não tivemos resposta. Acredito que nas próximas semanas, quando ele volta às suas atividades normais, retornamos a conversar e logo teremos uma posição sobre isso”, destaca.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio