Isqueiro pode ter causado incêndio que matou três crianças, em Pomerode

Perícia do Corpo de Bombeiros e IGP esteve no local na tarde desta sexta-feira e descarta a hipótese de fenômeno termoelétrico

Isqueiro pode ter causado incêndio que matou três crianças, em Pomerode

Perícia do Corpo de Bombeiros e IGP esteve no local na tarde desta sexta-feira e descarta a hipótese de fenômeno termoelétrico

O Corpo de Bombeiros, juntamente com o Instituto Geral de Perícia (IGP) realizou na tarde desta sexta-feira, 24, uma busca onde ficava a casa que foi incendiada durante a manhã, no bairro Ribeirão Souto, em Pomerode. Durante o incidente morreram três crianças, sendo duas meninas e um menino, com idades de quatro anos, quatro meses e dois anos, respectivamente.

Conforme o perito de incêndios dos bombeiros, tenente Basílio, de Blumenau, foram recolhidos alguns materiais para análise posterior, a exemplo dos motores dos dois ventiladores e de fragmentação da fiação, a fim de descartar a hipótese de fenômeno termoelétrico. “A hipótese mais provável, contudo, é a de que uma das crianças estava brincando com isqueiro no quarto da casa de madeira”, informa.

Porém, ainda restam alguns depoimentos importantes a serem colhidos, como o da mãe das crianças e os dos integrantes da guarnição de Pomerode que atenderam à ocorrência. A mãe das crianças foi levada ao hospital com queimaduras severas nos membros superiores.

O acidente

Segundo o bombeiro efetivo Carmo, de Pomerode, a corporação foi a primeira a chegar ao local. Inicialmente tinham a informação de serem apenas duas vítimas, só então descobriram se tratar de três crianças.

Ele relata que pelas informações colhidas no local, a casa era mista – parte de alvenaria e parte de madeira -, e a mãe das crianças estava na parte de alvenaria, fazendo café para os sogros. A menina de quatro anos se levantou, foi ao encontro da mãe e retornou para o quarto com os irmãos, na parte de madeira.

Quando a mãe se deu conta, o quarto já estava em chamas e tentou entrar para salvar os filhos, porém na tentativa queimou os dois braços. Em pouco tempo, o fogo se alastrou para todo o imóvel.

Dois caminhões Auto Tanque dos bombeiros de Pomerode fizeram o rescaldo e resfriamento da parte de alvenaria. Os socorristas de Blumenau também prestaram apoio à ocorrência.
O Arcanjo-03 foi acionado para a ocorrência, porém a mãe das crianças já tinha sido conduzida pelos bombeiros voluntários de Pomerode ao hospital.

Tragédia familiar

A família já havia sofrido outra perda no ano passado, quando a irmã gêmea do menino de dois anos morreu após passar três meses internada, devido a problemas pulmonares. Segundo o bombeiro Carmo, um menino de nove anos, irmão das crianças estava na escola no momento do incêndio.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio