Cerimônia marca a abertura oficial dos Jogos Comunitários de Brusque

Líderes comunitários e participantes da competição acompanharam acendimento do fogo simbólico e juramento do atleta

Cerimônia marca a abertura oficial dos Jogos Comunitários de Brusque

Líderes comunitários e participantes da competição acompanharam acendimento do fogo simbólico e juramento do atleta

A noite desta sexta-feira, 29, foi marcada pelo clima de amizade entre as comunidades brusquenses. Dezenas de participantes da 25ª edição dos Jogos Abertos Comunitários de Brusque (Jacobs) acompanharam a abertura oficial da competição, que foi realizada na praça de alimentação do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, o pavilhão da Fenarreco.

Embora sejam adversários nas modalidades da competição municipal, os competidores se congregaram para assistir a solenidade. As autoridades presentes discursaram sobre a importância do esporte e da união dos brusquenses.

Como já é tradição, todos os participantes realizaram o juramento do atleta, repetindo as palavras pronunciadas por Nathan Felipe Ricken, jogador de basquete pelo bairro Águas Claras e medalhista de Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) e Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc).

Antes de os Jacobs serem declarados abertos oficialmente pelo prefeito Jonas Paegle, a competidora de canastra Isolete Tarter, que participou em todas as edições dos Jacobs até aqui – conquistando ouro em 2017 em dupla com sua neta Alana Lombardi – foi encarregada de acender o fogo simbólico da competição. Ao som da orquestra do Colégio Cônsul, ela levou a tocha até a pira e acendeu a chama que irá flamejar até o fim da competição.

Na sequência, o prefeito de Brusque mencionou a importância de o poder público investir no esporte. “Para nós é uma satisfação proporcionar esta interação social e esportiva. Esta é uma noite de alegriaEsporte é saúde, é bem-estar. A minha especialização como médico foi na medicina esportiva, e conheço os benefícios que a atividade física traz”.

Competição da união
Para o superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), entidade que organiza os Jacobs, Olavo Larangeira, o clima de união já sentido na abertura é o diferencial da competição. “É a grande característica dos Jogos Comunitários, unir as pessoas, famílias e vizinhos. O grande trabalho dentro desta competição não se dá pela fundação ou pela prefeitura, e sim por parte dos próprios líderes destas comunidades”.

É a primeira vez que Olavo integra os Jacobs como superintendente, mas ele é envolvido com a competição há mais tempo. “Eu já participei como atleta e como líder comunitário, e agora como organizador junto à FME. Nós estamos todos envolvidos para que a competição saia dentro da expectativa”.

Coordenador de esportes de participação, Eduardo Gohr trabalha há meses para que a 25ª edição dos Jacobs seja bem sucedida. Chegando agora na abertura, inclusive com partidas de futsal e futebol suíço já realizadas, ele se mostrou satisfeito.

“É bom poder chegar neste dia e sentir esse clima de entusiasmo dos atletas e líderes comunitários. É nosso pontapé inicial. A partir de hoje acredito que a motivação dentro das quadras e dos pontos esportivos e o clima esportivo estarão ainda mais fortes”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio