Jogos Comunitários de Brusque permitirão inscrição de atletas de outras comunidades

Decisão, porém, diz respeito apenas a cinco modalidades, com número máximo de 'forasteiros'

Jogos Comunitários de Brusque permitirão inscrição de atletas de outras comunidades

Decisão, porém, diz respeito apenas a cinco modalidades, com número máximo de 'forasteiros'

 

Em uma reunião entre representantes da Fundação Municipal de Esportes (FME) e líderes comunitários que integrarão os Jogos Abertos Comunitários de Brusque (Jacobs) na noite desta quarta-feira, 4, foram realizadas alterações no regulamento em comparação com os últimos anos.

A principal mudança diz respeito a possibilidade de que as comunidades incluam atletas de outros bairros em cinco modalidades nesta edição, com um limite nestas inscrições. São elas voleibol (até três atletas de fora), basquetebol (até dois), handebol (até três), bocha rafa vollo (até um) e bolão 23 (até dois). Os atletas que forem inscritos por outras comunidades não podem defender a sua comunidade original em outras modalidades, apenas a qual está inscrito. Além disso, para que esse atleta de fora possa participar, a sua comunidade original não pode ter inscrição na modalidade a qual ele disputará.

Outra alteração importante foi no aumento de modalidades que um atleta pode participar. Em 2017, um competidor poderia participar no máximo de duas modalidades, mais o atletismo. Agora são três modalidades mais o atletismo. Mesmo no atletismo houve ampliação na participação, já que antes o atleta poderia competir apenas em uma prova e mais o revezamento, mas agora será um máximo de duas provas e mais o revezamento.
Por fim, os representantes da FME sugeriram, com aceitação unânime, que sejam realizados também festivais para a participação as crianças da comunidade.

“Regularizamos o que já estava sendo praticado”
Segundo o superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), Olavo Larangeira, ele tomou conhecimento de que, mesmo sendo proibído pelo regulamento, a prática de comunidades contando com atletas de fora era comum. “Todos sabiam disso, mas ninguém denunciava porque também contava com atletas irregulares em sua comunidade”.

Outro motivo que levou a FME a repensar o regulamento foi oportunizar atletas que gostem e pratiquem uma das cinco modalidades, mas que não conseguem formar um time na sua comunidade por falta de componentes. “É para dar chance para aqueles dois atletas de um bairro que também querem participar mas não conseguem”, explicou Eduardo Gohr, coordenador de esportes de participação da FME.

Mas a decisão não foi simples de ser tomada e gerou discussão. Alguns representantes de comunidades foram contra, e foi necessário convencimento e persuasão para que a mudança fosse aprovada. Partiu de um pedido dos próprios líderes a condição de que, para que os atletas participassem, suas comunidades não poderiam contar com inscrição na modalidade a qual disputarão.

Durante o assunto do aumento de modalidades que um mesmo participante pode se inscrever, também foi necessária uma votação, mas a maioria foi favorável a ampliação.

Cronograma de atividades dos Jacobs 2018
30/4 Entrega das fichas e regulamento
1/6 Prazo final para devolução das fichas e regulamento
6/6 Congresso técnico
13/6 Entrega programação futebol suíço e futsal
18/6 Início futebol suíço e futsal
20/6 Entrega programação geral das modalidades
29/6 Abertura dos Jacobs 2018
3/8 Encerramento dos Jacobs 2018

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio