Jovem de 22 anos morre carbonizada no dia de Natal, em Brusque

Corpo foi encontrado pela amiga na manhã do dia 25. Incêndio teria sido causado por falha elétrica

Jovem de 22 anos morre carbonizada no dia de Natal, em Brusque

Corpo foi encontrado pela amiga na manhã do dia 25. Incêndio teria sido causado por falha elétrica

Mislaine Ribeiro da Silva, de 22 anos, morreu carbonizada na manhã desta quarta-feira, 25 de dezembro. Ela foi encontrada pela amiga, com quem dividia um apartamento no 9º andar do residencial Oli Rodrigues, na rua João Bauer, próximo à praça Sesquicentenário.

A vendedora Luana Sella morava com Mislaine há poucos meses. Ela conta que havia saído com o namorado na noite de terça-feira, 24, e deixou a amiga em casa. Quando retornou, pela manhã, se deparou com o apartamento tomado por fumaça.

– Cheguei às 7 horas, com meu filho no colo, vi tudo meio embaçado, por causa da fumaça. Fui para o quarto e vi o colchão pegando fogo, me desesperei, deixei meu filho cair no chão e chamei os vizinhos  – relata Luana.

Por causa da fumaça, ela retirou a criança do apartamento e continuou pedindo socorro. Alguns vizinhos vieram prestar ajuda e o fogo foi controlado com extintores, mas já era tarde. Luana explica que seu último contato com Mislaine foi feito durante a madrugada, e que a amiga, aparentemente, estava bem.

– Ela ia ver a família hoje, íamos almoçar todos juntos, ela estava bem feliz.  É terrível, a gente tinha tudo planejado para o Natal – lamenta.

Com o fogo controlado, os vizinhos chamaram o Corpo de Bombeiros. Eles chegaram ao local no início da manhã, e, segundo o relatório da ocorrência, o colchão em que a vítima dormia estava no chão e ela teve 100% do corpo queimado.

IGP considera acidente doméstico
O Instituto Geral de Perícias esteve no local logo após os bombeiros. Os peritos estão tratando o caso como acidente doméstico. Segundo informado à Polícia Civil, não havia sinal de violência ou arrombamento do apartamento. 

A informação preliminar repassada pelo órgão é de que o foco do incêndio foi detectado em uma tomada do quarto de Mislaine; o fogo teria se alastrado e atingido o colchão em que ela dormia. A causa oficial da morte e do incêndio, no entanto, serão divulgadas apenas após a perícia completa do IGP ser finalizada.

Mislaine é natural de São Bento do Sul, e residia em Brusque há pouco tempo. A amiga, Luana, diz que ela falava pouco sobre a própria vida, mas possui informações de que o pai e a mãe de Mislaine também residem em Brusque. 

– O que sei que é que o pai trabalha na Santa Terezinha (empresa de ônibus) e a mãe na Panificadora Zen – disse Luana.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio